MAIS ACTUAL

Rui Costa Pinto - Jornalista/Editor/Publisher

quinta-feira, maio 28, 2015

Liberdade de expressão

Golpe bilionário

«Ricardo Salgado conseguiu um dos maiores golpes da história».

Parada alta

quarta-feira, maio 27, 2015

Bolsas: uma montanha russa de milhões

«Bastou a notícia sobre um acordo da Grécia com os credores para todos os títulos dispararem».

Sócrates: o caminho cada vez mais estreito

«Sócrates ouvido pelo Ministério Público».

Que é que Podemos?




O futuro é agora

Calem-se com as pensões!

Suspense grego

«O braço de ferro entre a Grécia e os credores parece um dos clássicos filmes de suspense».
 

Constança Cunha e Sá na TVI24

«Governo anda a brincar com a Segurança Social».

O sector GES

terça-feira, maio 26, 2015

O legado Falcone

«Desenganem-se os que tentam travar a luta contra o crime».

Os velhacos

«Honrar compromissos é só com os muito ricos?»

O dinheiro das pensões

«A Segurança Social é o pilar mais importante deste país».

"Está tudo bem. Mas vamos cortar pensões"

O Podemos não é o Syriza

segunda-feira, maio 25, 2015

Abutres de execução

«Em todas as crises se evidenciam profissões parasitárias da desgraça alheia».

Continua a campanha

O PS, se for governo, acabará a fazer o mesmo que PSD e CDS, para tentar evitar ‘varoufakisses’.

Afinal, a quem falta alma?

«Prende-se o pai, interna-se o filho».

Fora de jogo

Os riscos da fadiga

A catástrofe

sexta-feira, maio 22, 2015

Carlos Costa: a recondução que resume Passos Coelho

A recondução de Carlos Costa como governador do Banco de Portugal é sintomática da forma como Pedro Passos Coelho governou e continua a governar e, sobretudo, a forma como entende o poder e a política. Depois de todas as trapalhadas no Banco Espírito Santo, das fragilidades do sistema financeiro e da falta de uma regulação séria e competente, o primeiro-ministro premeia quem não esteve a altura do cargo, quiçá por uma qualquer razão pessoal. E mais grave: dá mais uma marretada no princípio da responsabilidade a que qualquer alto funcionário e/ou governante devem estar obrigados. 

Já ninguém rasga as vestes

«José Sócrates vai ficar preso mais três meses e já ninguém rasga as vestes de indignação».

O fim da Primavera Árabe

O melhor e o pior

«A maioria dos elementos da PSP são iguais ao Ernesto».

quinta-feira, maio 21, 2015

Que desilusão, dr. Costa!

Costa mata Sócrates?

Os amigos serviram para as ocasiões




Alarico no divã

«Já basta que o sectarismo partidário tenha afastado os portugueses da coisa pública. Não podemos admitir que o hooliganismo nos roube a alegria do futebol».

terça-feira, maio 19, 2015

Nada menos exigente do que chumbar todos

Autoridade e cuspidela




O PS vai ser diferente? "Really"?

Mitos privados

«Privatizações somadas só renderam um ano de juros de dívida».

segunda-feira, maio 18, 2015

Quem trava estes polícias?


O Caso Nicolae

Então e a Grécia?

«O governo grego foi recuando nas negociações. Em paga, a UE deu-lhe intransigência».

A semente do mal


Minha pátria é a língua portuguesa

Parem, escutem e vejam o que é o desespero

De Jesus e de Vieira

«O final de uma era no FC Porto».

sexta-feira, maio 15, 2015

Como as sondagens limitam António Costa

Dúvidas



O euro de Atenas


A esmola do convento

Agora é tarde




quinta-feira, maio 14, 2015

O erro de Ed Milliband

Não deitem foguetes

Quanto mais a Grécia se afunda...

... Mais a direita ganha um novo alento, em Portugal e no resto da Europa. Será preciso dizer mais para explicar o que se está a passar nas negociações entre a União Europeia e o governo grego?

A greve

«A propósito da greve dos pilotos da TAP temos assistido a um violento ataque ao direito à greve».

A próxima grafia

«Oficializada a nova grafia, é hora de pensar a próxima grafia».

Sporting: Bruno de Carvalho não tem vergonha?

Antes de fechar o negócio que poderá confirmar que a Guiné Equatorial como patrocinador do Sporting na época 2015/2016, Bruno de Carvalho tem ouvir os sócios. É que ainda há limites, mesmo depois de Godinho Lopes...

Sporting rende-se à Guiné Equatorial

«Chegou a vez de os leões divulgarem o país de Teodoro Obiang».

Regresso à Líbia

quarta-feira, maio 13, 2015

A legitimidade democrática tem cor?

Cameron e a bomba da Grécia

Fazer pela vida

O limbo grego

«A Grécia pagou com fundos de emergência uma tranche do empréstimo do FMI».

Terra de ninguém

terça-feira, maio 12, 2015

TAP: recordar 1999

A guerra aberta entre o governo e o sindicato dos pilotos (SPAC) continua a consumir os recursos do país, a pequena margem de viabilidade da transportadora aérea e a agenda mediática. Se é verdade que o governo tem a obrigação de garantir a estabilidade na TAP, também não é menos verdade que os pilotos têm o dever de defender os seus postos de trabalho através da promoção de uma gestão racional da transportadora aérea. Infelizmente, uns e outros, bem como aqueles que nos informam, diariamente, de cada um dos episódios desta novela, parecem já ter esquecido o conflito de 1999.

A perigosa estratégia de Wolfgang Schäuble

A "doutrina Passos"

A seita


 

A quem responde o Eurogrupo?

segunda-feira, maio 11, 2015

Em Outubro há mais

Os elogios a Loureiro


EFTA: Um passado promissor

sexta-feira, maio 08, 2015

A grande ilusão

“Amigos” do Facebook

Criação destrutiva




Vinganças precoces




A conspiração do SMS

quinta-feira, maio 07, 2015

O economista que irritou o governador

«É o homem de quem se fala. Coordenou o programa económico do Partido Socialista».

A chantagem como política

TAP: e se Passos Colho e Costa cumprirem?

A confirmar-se a privatização da TAP, uma das promessas eleitorais de Pedro Passos Coelho que ainda pode ser cumprida, António Costa já prometeu o que vai fazer se ganhar as próximas eleições legislativas: nacionalizar a TAP. Esta é a única forma possível para reverter a privatização dos 66% do capital da transportadora aérea que foi decidida em Conselho de Ministros, no dia 13 Novembro 2014. Aparentemente, ninguém deu conta da bomba que António Costa lançou ontem na entrevista na TVI (a partir dos 19m20s), mas certamente que não deve ter escapado aos investidores estrangeiros.

quarta-feira, maio 06, 2015

Passos Coelho arrasado no Parlamento

Manuel Dias Loureiro na ribalta.

Maioria ainda abana com SMS do passado

A história do SMS de Paulo Portas a apresentar a demissão, no dia 2 de Julho de 2013, continua a provocar, hoje, ondas de choque no seio da maioria. Para quem ainda tinha ilusões sobre a solidez da coligação para mais quatro anos...

Por favor não intervenham, OK?

Notícia do dia


El tsunami portugués que golpea a Colombia

O PIB voa baixinho

«Portugal vai ter a segunda década do milénio ainda mais pobre do que a primeira».

Cabeças no ar

Os juros do pessimismo

terça-feira, maio 05, 2015

'Casamentos' combinados

«Abuso de crianças não diferencia raças nem credos. É crime»

TAP: e a greve continua

A decisão do sindicato dos pilotos (SPAC) de avançar com a greve já conseguiu atingir um dos seus objectivos: trazer à luz do dia a gestão pública da transportadora aérea. Apesar dos incómodos e prejuízos provocados aos passageiros, como qualquer outra greve, o debate sobre a viabilidade económico-financeira está em cima da mesa. E a oportunidade da privatização da TAP também. Felizmente!

Sangue de barata




Gestão danosa

O estranho exemplo de Passos Coelho

Os discursos de Passos Coelho

segunda-feira, maio 04, 2015

Sim ao exame prévio aos programas eleitorais

De novo o puxempurra

Exemplo a seguir...


sábado, maio 02, 2015

Passos Coelho elogia Manuel Dias Loureiro


As cenas da TAP

Por Mariupol

sexta-feira, maio 01, 2015

O futuro no Bolhão

TAP: a derrota do governo

O governo não foi capaz de manter a paz laboral na transportadora aérea pública, comprometendo (mais) uma das suas bandeiras eleitorais. A greve da TAP está aí, à vista de todos. Assim, não deverá ser preciso esperar muito tempo para o governo vir a terreiro tentar justificar o falhanço da privatização com a greve dos pilotos, mas nunca conseguirá atirar para debaixo do tapete o lixo de anos e anos de uma gestão pública ruinosa contra a qual o sindicato dos pilotos (SPAC) sempre esteve contra.

P. S. António Pires de Lima é cada vez mais um erro de casting na pasta da Economia.

Mais justiça




quinta-feira, abril 30, 2015

Passos e Portas arrastam-se

Pedro Passos Coelho e Paulo Portas arrastam-se penosamente, novamente coligados em desespero e à força, à espera de enfrentar as próximas legislativas. E nem na recta final da governação surge qualquer vislumbre de assomo de liderança e dignidade políticas. Nada, mas nada, os levam a demitir Paulo Núncio. Nem uma lista de contribuintes VIP's, nem uma busca os obrigam a agir. Surpresa? Não! Mais do mesmo, como se verificou, por exemplo, com Paulo Macedo, ministro da Saúde, no caso dos doentes com hepatite C, ou com o chefe dos serviços de informações.

O primeiro grande desafio de Medina




Conselho para o próximo governador

A memória do Estado




Será desta?

quarta-feira, abril 29, 2015

Sistema corrupção

Pensões: enquanto o pau vai e vem…

Tragédia Varoufakis

«Yanis Varoufakis foi o rosto de uma Grécia rebelde».

País pobre e 'low cost'


Vistos gold: MP faz buscas

A fama de Piketty

terça-feira, abril 28, 2015

As ideias estúpidas de Macedo e companhia

«Macedo e o seu Leal escudeiro mandarão os seus cães de fila por montes e vales atrás de quem violar com enorme prazer uma lei estúpida feita por estúpidos, que por serem estúpidos não percebem que ninguém a vai cumprir. As leis secas são para violar. Sempre e em qualquer lugar. Foi assim no passado, será assim no futuro. Mas não parem de nos divertir. Os estúpidos podem ser muito perigosos mas também servem para nos fazer rir. Vá lá, podem matar gente nas urgências hospitalares sem assistência, podem condenar pessoas à morte por falta de medicamentos para o cancro e a hepatite C, mas também têm o direito de pôr um povo triste, amargurado, cada vez mais pobre, a rir com a vossa estupidez. Vá lá, não parem. Entre umas mortes nos hospitais provocadas pela vossa incompetência podem rapidamente partir para outras causas tão estúpidas como o álcool e o fumo. Se não tiverem mais ideias estúpidas, olhem para a Austrália, metam-se já num avião e vão para aquela escola muçulmana que descobriu que as corridas tiram a virgindade às meninas».

O que nós precisamos é de creches

O polvo unido

«Nas vésperas do 25 de Abril, queriam o regresso da censura».

Não noticiar eleições é defender a liberdade?

Os pilotos são uma elite

Indigência política

«A tentativa de impor um visto prévio à cobertura jornalística das campanhas é uma lição a não esquecer».

sábado, abril 25, 2015

Isto vai ser bonito!

Uma vida nova?

Carlos Abreu Amorim, Telmo Correia e Inês Medeiros: o mau exemplo no Parlamento

Comemorar o 25 de Abril é muito mais do que uma data. É também combater a forma de recrutamento e a péssima qualidade dos deputados que nos representam. Para aqueles que ainda duvidam que estamos a atravessar um período histórico, nada melhor do que reflectir sobre a última trapalhada criada pelos três partidos do arco da governação. É verdade que existe um problema grave em relação à cobertura noticiosa dos actos eleitorais. Mas tentar resolver um problema com a criação de um ainda maior é algo inimaginável. 

Celebrar Abril






A Lei como arma mortal

«Os líderes dos três partidos em causa já se demarcaram da revolução em curso. Mas isso não chega. É preciso assegurar que estes golpistas não mais pegarão nas armas da Lei».

sexta-feira, abril 24, 2015

Mariana Mortágua ao Jornal de negócios

O elogio do público

Pensionistas e os outros




TAP, SPAC e Estado: uma lição

A greve dos pilotos da TAP é muito mais do que uma luta justa. É uma lição para governantes, quais chicos espertos, que julgam que podem usar e abusar da credibilidade do Estado. O acordo entre João Cravinho, o então super ministro de António Guterres, e o sindicatos dos pilotos (SPAC), em 1999, empenhou a palavra do Estado. E salvou a TAP à época. Chegou a hora de pagar a factura. E o argumento de que aquele acordo não é válido só envergonha ainda mais o próprio Estado.

Sócrates: Cinco meses de prisão, recursos recusados, seis arguidos na Operação Marquês

Uma salada

quarta-feira, abril 22, 2015

Fusão entre BCP e o BPI: o mau caminho

Bem podem afirmar que os investimentos angolanos e chineses são a prova de amanhãs que cantam, mas a factura vai chegar mais tarde ou mais cedo. O projecto de fusão entre o BCP e o BPI, entre outras combinações que estão a ser cozinhadas nos corredores do poder político e financeiro, é apenas mais um negócio. E, este em particular, certamente, interessa mais aos comissionistas do regime do que aos portugueses.

O regresso da TSU, pela mão do PS

Quanto vale a sombra da troika?




Ausências


O BES bom

O risco da TSU




Defesa da civilização

«Abandonando a civilização perde-se até aquilo que se queria obter ao deixá-la».

terça-feira, abril 21, 2015

Náusea




581

Apocalipse migrante




Os políticos estão errados?

Glamour grego



l

Mediterrâneo: as mortes que (não) incomodam

Não falta muito tempo para um qualquer porta-voz do sistema vir a terreiro dizer que a culpa do que se passa no Mediterrâneo é da imprensa que explora as imagens chocantes dos náufragos.

P. S. Onde anda o Alto-Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, António Guterres?

Vala comum