MAIS ACTUAL

Rui Costa Pinto - Jornalista/Editor/Publisher

sexta-feira, junho 24, 2016

Brexit: uma lição da Democracia

Nunca duvidei da Democracia inglesa. Por isso, hoje, é um dia feliz. Em síntese: uma lição para a União Europeia, para os burocratas de Bruxelas e para os seus respectivos governos, pois não é possível fazer a União Europeia nas costas dos povos europeus. Ainda vamos a tempo de salvar o essencial?

P. S. Julguei nunca assistir a jornalistas a citar sondagens feitas por bancos.

quinta-feira, junho 23, 2016

O Syriza morreu. Ao menos enterrem-no

Marcelo, Costa e Cristiano: o país em suspense

Quem será o primeiro jornalista a perguntar a Marcelo Rebelo de Sousa, o presidente, e António Costa, o primeiro-ministro, o que pensam sobre a alarvice do capitão da selecção de Portugal, Cristiano Ronaldo? 

O pior do Mundo


Os dois Ronaldos

«Podemos admirar o jogador e não apreciar a celebridade».

Irá a Inglaterra sair mesmo da UE?

CGD: e ainda se riem do Brasil

Proteger o Estado e os contribuintes de Sócrates e discípulos

Medo sem esperança

O sucesso do impossível

A fatura da Caixa


quarta-feira, junho 22, 2016

Cristiano Ronaldo: o alarve faz a diferença

Horas depois de uma alarvice fora de campo, Cristiano Ronaldo continua impune. E nem mesmo a boa exibição contra a Hungria pode justificar uma atitude grosseira e arrogante. Muito menos o silêncio miserável da Federação Portuguesa de Futebol. E, já agora, do presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, que foi cumprimentar os jogadores portugueses.

A batalha de Inglaterra


Vítimas da tempestade


sábado, junho 18, 2016

Passos não recua e diz que comissão de inquérito à Caixa vai ser constituída este ano


CGD: quem tem medo da comissão de inquérito?

Com um pouco de atenção, podemos constatar que a esmagadora maioria daqueles que estão contra a Comissão de Inquérito Parlamentar às contas da Caixa Geral de Depósitos estão sempre do mesmo lado da barricada: o sistema que tem condenado o país à miséria. Basta recordar, por exemplo, o que os mesmos disseram aquando da CPI às contas do BES. Haverá melhor razão para defender que os deputados escrutinem a bandalheira em que a CGD se transformou?

P. S. Pedro Passos Coelho é odiado pelos barões do regime, pela generalidade da comunicação social e até pela maioria da opinião publicada. Compreende-se, não é?

Jo Cox

sexta-feira, junho 17, 2016

O Estado Novo está vivo e recomenda-se!

Sim ao Brexit. A Europa precisa de um encontrão

Dar o exemplo


CGD: e ainda se riem do Brasil

Os banqueiros prodigiosos

quinta-feira, junho 16, 2016

Ministério Público a bater no fundo

Como cheira a alegação de última hora, resta esperar pela decisão do colectivo de juízes, liderado por Rosa Brandão. Por último, fica a dúvida legítima: a escala hierárquica dos serviços de informações, liderada por Júlio Pereira, é semelhante à escala hierárquica do MP, liderado por Joana Marques Vidal? Ou ainda: será que há uma moeda de troca? 


As histórias escondidas da CGD


Problemas de país rico

segunda-feira, junho 13, 2016

CGD: o silêncio mafioso da união nacional

A Caixa. Com certeza


Orlando: mais um falhanço colectivo

Há quem propale que muitos atentados são evitados à última da hora, não percebendo que se sucede o contrário é que seria de estranhar. O crime de Orlando é mais um ataque à liberdade individual. E não deve ser aproveitado como arma de arremesso eleitoral. Porque é apenas e tão-só mais um monumental falhanço colectivo.

domingo, junho 12, 2016

Onde está Portugal?

As sanções europeias

Armadilhas à solta

Marcelo e a História


#FeiradoLivro #Lisboa 2016




sexta-feira, junho 10, 2016

António Costa: qual futuro?

A questão começa a ter relevância com a actual situação cada vez mais insustentável. É tempo de começar a pensar sobre o que vai fazer António Costa quando cair o XXI governo constitucional? 
TVI? Não, já lá está Portas. 
SIC? Não, já lá está Marques Mendes. 
RTP? Não, Sócrates tem o lugar cativo.
Então como vai sobreviver Costa? 
Talvez a Mota-Engil queira coleccionar mais um governante... Por solidariedade, obviamente. E em nome da economia portuguesa, é claro.

Notícia


Caixa. A viragem à direita do Bloco e PCP

Desnorte


Bispo dos sem terra

Feira do Livro (Manual do Dirigente Associativo)


quinta-feira, junho 09, 2016

Quadratura do círculo: um tratado da alta corrupção de Estado

Eis um manual do tratado da alta corrupção de Estado que devia estar na base de qualquer investigação criminal.

P. S. A constante desonestidade política de Pacheco Pereira.
P. P. S. A habitual transparência bacoca de Jorge Coelho.
P. P. P. S. A surpreendente desilusão intelectual de António Lobo Xavier.
P. P. P. P. S. A miserável miséria do jornalismo.

Ruy Castro: o cronista

Fui ouvir Ruy Castro, ontem, em Cascais, na belíssima casa de Santa Maria. Fiquei com a dúvida com que entrei: o cronista é o jornalista desiludido ou o jornalista renascido?

Governo omite multa a gestor


O garrote da economia


Vetos e avisos, mas com afeto

Até agora, tudo bem

E vocês, políticos?


Feira do Livro (Regionalização - Uma questão de coragem)


Conivência de governos europeus no programa de tortura da CIA

quarta-feira, junho 08, 2016

CGD? Ponham lá todos os deputados!


Tirem a Europa da boca

O congresso do PS

O espião do Facebook

«É preciso mais para dar uma varridela na casa?».

A França como sintoma

Feira do Livro (Segredos das Prisões)


terça-feira, junho 07, 2016

Bloco vai de frete

Podia ser uma mentira de 1 de Abril, mas não é: «Bloco não vê motivo para comissão de inquérito à Caixa».

O respeitinho é muito bonito

Da entrevista de Sempé ao relatório da OCDE sobre a infelicidade dos portugueses

A Caixa dos ‘poderosos’


Vale e Azevedo: chegou a hora?

Vale e Azevedo já deixou a Carregueira: chegou a hora de Ricardo Salgado?

Feira do Livro (Corrupção e os Portugueses)


segunda-feira, junho 06, 2016

CGD: o escândalo sobre o escândalo sobre o escândalo

Depois do escândalo do BPN, do escândalo do BES, do escândalo do BANIF, só faltava mesmo ficar impune o escândalo da CGD. O primeiro-ministro, António Costa, e os partidos que sustentam o XXI governo Constitucional (PS, Bloco de Esquerda e Partido Comunista Português), bem como os partidos da oposição (CDS e PSD), não podem continuar a ajudar a abafar a evidência, com mais ou menos cobertura simpática dos afectos presidenciais. Não, não é só o problema das autoridades reguladoras, de investigação criminal e da Comunicação Social da treta e mais treta. É mesmo uma questão de regime. É que são muitos milhares de milhões de euros de pão tirado da boca do povo. 

Anedotas

Portas na Mota-Engil

Ou melhor, como  o «sistema e o tempo» provam que há sempre espaço para a renovação da espécie.

Os Três Magníficos in Deutsche Welle

Rui Verde em entrevista 
in Deutsche Welle
http://www.dw.com/pt/3-de-junho-de-2016-noite/av-19305795 
(entrevista com o autor a partir dos 15'30").

Economistas defendem comissão de inquérito à CGD

Burlas, famosos e burlões


Feira do Livro (Guerra e Paz na Sala de Aula)


domingo, junho 05, 2016

Saudades disse ele


Sinecuras da Caixa


António Costa no tempo

O líder do PS ainda não tirou as lições das derrotas de Guterres e de Sócrates, porventura por ter feito parte dos governos dos anteriores líderes socialistas. E, mais importante, talvez por ainda não ter percebido que a desonestidade intelectual não serve Portugal, apenas pode permitir ocupar o poder por algum tempo.

P. S. Comunistas e bloquistas ainda devem estar perplexos com os apelos de António Costa à mobilização dos socialistas e sociais-democratas europeus.

Feira do Livro ( O Bafo do África)


sábado, junho 04, 2016

Tiananmen: Hong Kong

As imagens de mais um aniversário de Tiananmen. Em Hong Kong, está claro.

O congresso, os infiltrados e os tristes fins

Não me lembro de um congresso do PS tão chato, apesar dos esforços de alguma comunicação social. E nem os infiltrados parecem ter animado os socialistas. Só mesmo a música de Vangelis trouxe alguma emoção... da recordação de outros tristes fins.

Do que não vão ouvir falar no congresso do PS

CGD: Bloco Central está bem vivo

O anúncio da nova equipa da Caixa Geral de Depósitos não deixa quaisquer dúvidas: o Bloco Central está vivo e bem vivo com António Costa. E nem lá falta o restinho da dupla Balsemão/Sócrates. Nem tão-pouco o silêncio sobre aqueles que têm responsabilidades pela actual situação do banco de capitais públicos.

sexta-feira, junho 03, 2016

BCP: o que se está a passar?

As notícias avulsas sobre os interessados no Novo Banco, e as sucessivas quedas em Bolsa, servem a quem? Aos accionistas? A Isabel dos Santos? Ao governador do Banco de Portugal? Ao primeiro-ministro? Ao presidente da República?

A CRESAP, os Boys, as Girls e os outros

Mártires da Pátria


Caso do espião

Feira do Livro (Terrorismo em Portugal)


quinta-feira, junho 02, 2016

O sistema e o tempo


Um partido por pontos

Feira do Livro (Em Memória de Saldanha Sanches)


Chiu, ninguém diga 35

É oficial: as 35 horas são só para alguns. E ainda dizem que é mais uma reconquista de Abril.

quarta-feira, junho 01, 2016

António Ventinhas e a comunicação social

Sócrates e o PS

Na apresentação do livro OS TRÊS MAGNÍFICOS, na Fnac Chiado, Nuno Garoupa deixou uma pergunta inquietante: se o MP está investigar o ex-primeiro-ministro, não há notícia de investigação ao Partido Socialista. Eis um facto ímpar na panorama europeu...

António Galamba ao taque

Denúncias justiceiras (e sandálias)

«José Sócrates deixou discípulos».

PIB sem gás suficiente


Feira do Livro (Angola e Dinheiro)


Ui, Ui que medo e sem flagra

«NATO investiga serviços secretos portugueses».

terça-feira, maio 31, 2016

Feira do Livro (José Sócrates - O homem e o Líder)


De novo, a maioria silenciosa. Venha ela

«Governo, BE e PCP não se livram da fama de mudarem as regras a meio do jogo».

Os padres, primeiro

«É preciso que se tenha em conta que impondo o Estado português, através da escolaridade obrigatória, uma despesa obrigatória e prolongada às famílias, é não só absolutamente justo que esse mesmo Estado custeie essa despesa (tal como custeava o serviço militar obrigatório quando ele existia), como também seria de esperar que incentivasse a escolha das melhores escolas. Mas como bem sabemos não foi isso que aconteceu no passado e não é isso que está a acontecer agora. Acresce para nossa desgraça que ao jacobinismo do costume se juntou agora a questão corporativa: a escola da rede pública é neste momento o palco de uma reocupação de posições pelas corporações da esquerda radical. E portanto não há qualquer vontade de tornar racional a discussão em torno do financiamento e custos das escolas. Apenas existem decisões tomadas antecipadamente que há que embrulhar e justificar».

O presidente, Costa e os outros

Limpar o lodo do cais

A montanha pariu um rato

«A indicação de Pedro Santos Guerreiro de que esses dados só seriam divulgados quando devidamente cruzados e investigados é de bom tom, não faz mais que a sua obrigação de jornalista competente, mas talvez nesse caso não devessem ter sido matéria de notícia nem de manchete. Publica-se quando se tem e sabe, não se anuncia o que se pode nunca vir a publicar. Até porque as relações da comunicação social com o grupo Espírito Santo prestam-se a que os cidadãos venham a pensar que não se publica, não porque se não tem, mas porque se está a proteger os envolvidos. Não foram poucos os prestigiados responsáveis editoriais da comunicação social que teceram loas ao insigne banqueiro e que aconselharam, mesmo durante o afundamento do Titanic, que os incautos cidadãos continuassem a apostar no BES».

Vem aí o congresso mais curto da história do PS

Keynes, os seus netos e os estivadores

segunda-feira, maio 30, 2016

A pedinchice de Marcelo e Costa não vai funcionar




Fortalezas do crime

Euro novela


domingo, maio 29, 2016

A manif amarela incomoda?

A cobertura dos diários online sobre a manifestação em defesa dos colégios privados diz tudo sobre a informação. Vale a pena esperar pelas edições em papel?

Nuno Garoupa: «Os partidos políticos têm pavor do Ministério Público»

«A verdade é que nesta questão da banca levamos mais de dez anos disto, desde o início do caso BPN, e não ainda não há uma condenação. Como é que possível? Porque há um dado objectivo: já queimámos 50 ou 60 mil milhões na banca. Esse dinheiro desapareceu e o facto de o sistema judicial não conseguir responsabilizar alguém, é um mistério. (...) É evidente que temos um problema sério com o nosso sistema judicial. E que não é só uma questão de leis, de falta de legislação, do enriquecimento ilícito. Temos um problema com a prática da própria investigação. Independentemente das considerações que possamos fazer, se ao fim de dez anos o Ministério Público não consegue ter nenhuma condenação, devíamos estar a discutir o funcionamento do Ministério Público. Mas é uma discussão a que toda a gente foge».

Deixem-se de fantasias!

Paradigma BPN


O veneno do défice

«As contas do país podem não suportar mais um orçamento rosa».

sábado, maio 28, 2016

Iniciativa privada: pilar do Serviço Nacional de Saúde

Hiroxima: o marketing foleiro de Obama

Barack Obama é aquilo que revelou ser na deslocação a Hiroxima: um produto de marketing foleiro. Não é possível homenagear as vítimas da bomba atómica lançada em 1945, por decisão do presidente norte-americano Harry S. Truman, sem um pedido de desculpas sentido em nome dos Estados Unidos da América. Lamentar o horror ocorrido há 71 anos sem assumir a culpa é apenas mais um discurso vazio.

Aberrações de feira


sexta-feira, maio 27, 2016

PORTEXIT

Dead man walking

A vaca que voa e ri


Contagem decrescente


quinta-feira, maio 26, 2016

É FEIRA

Começa hoje.
E dura, dura, dura até dia 13 de Junho.

Tapar o sol com a peneira: um caso único?

Não, claro que não estou a falar do espião "apanhado" a vender segredos da NATO. Estou a apenas a falar de António Costa. E face a tudo o que já foi dito sobre a evolução da economia e das finanças, o primeiro-ministro continua a tudo e todos empurrar com a barriga. Um caso único? Até quando? 2017? 

Otimista realista


Estádios de angústia

quarta-feira, maio 25, 2016

A história repete-se ou não?

As vacas não voam

Isto está lindo. Marcelo marca exame ao governo

Operação Top Secret


terça-feira, maio 24, 2016

Mário Nogueira: a novela que faltava

Nestes tempos em que as vacas já começaram a voar só faltava mesmo esta figura do regime, cada vez mais do regime. A quem serve distrair o país com mais esta novela?

Do Simplex à falta de magistrados

Serviços de informações: linhas directas q.b.

Os serviços de informações e as evidências: uns são "apanhados" a vender informações e são notícia; outros nunca são "apanhados" a mentir e a vigarizar o povo português e não são notícia. Se calhar não dá jeito...

O incómodo da Venezuela

Manuel Pinho, olé


Sem cheque em branco


segunda-feira, maio 23, 2016

Norbert Hofer e o resto

Depois dos anunciados perigos cataclísmicos de uma vitória de Norbert Hofer, o candidato de extrema-direita à presidência austríaca foi derrotado. Não terá chegado a altura da maria-vai-com-as-outras perceber que o perigo não são os candidatos, mas sim o que está a montante: a direita, o centro e a esquerda comprometidos com o sistema caduco e corrupto?

No reino da bicharada

As redes da corrupção


Um amor durável PR-PM é uma vaca que voa

A reforma vergonhosa

«O caso do ex-ministro Manuel Pinho mostra bem o ‘sistema’ vigente».