MAIS ACTUAL

Rui Costa Pinto - Jornalista/Editor/Publisher

sexta-feira, abril 29, 2016

PS = BE = PCP

É de gargalhada! E triste!

TV: a chusma nojenta

Basta assistir a alguns programas das televisões generalistas, de manhã, à tarde e à noite, para identificar a chusma nojenta que continua a alimentar patrões da comunicação social indignos desse nome e directores de programas da treta. De facto, merecem cada tostão que ganham, pois é preciso muito mais do que estômago para dar a cara por tanta mediocridade e vulgaridade. E ainda falam da Maya (com y, pois claro).  

Espiões: a lei e a prática

«Costa revela autêntico 'big brother' nas secretas».

Costa irá provocar eleições

quinta-feira, abril 28, 2016

Os números secretos de Centeno

«As contas que o ministro das Finanças apresentou a Bruxelas para cumprir o défice de 1,4% em 2017».

GES e os jornalistas: segredo até quando?

A prudência editorial não se pode confundir com o segredo ou a gestão da informação para outros fins. Por isso de sublinhar a iniciativa do Sindicato dos Jornalistas, que foi célere a pedir a divulgação dos nomes dos jornalistas pagos pelo Grupo Espírito Santo (GES). A resposta já é conhecida. Até quando?

Edward Snowden by Hollywood

O novo filme de Oliver Stone, sobre Edward Snowden


Elogio a Cristas


quarta-feira, abril 27, 2016

De Marcelo a Trump


O senhor muito contente e o senhor muito feliz

PEC, Costa e o fim da mentira

A cobardia política de não levar o PEC a votos no Parlamento diz tudo sobre a relação de António Costa com o poder. O primeiro-ministro até pode fazer passar a imagem que está confortável, mas a verdade é que o desconforto é cada vez maior e mais visível. Se só muito dificilmente se poderia admitir que tinha legitimidade para assumir as funções de primeiro-ministro, então agora não há qualquer dúvida: a maioria das esquerdas não existe no Parlamento.

Tudo muda. Os sapos agora já são docinhos

A lição de Teodora


quinta-feira, abril 21, 2016

De que serve a habilidade negocial de Costa?

Sócrates soma críticas ao PS de Costa.

Lembram-se do Marcelo do “é proibido mas faz-se”?

Hospital de campanha

quarta-feira, abril 20, 2016

O colapso da geringonça

A Comissão Europeia vota Passos. E agora?

Costa & Lacerda, Lda.

Cidadãos de fronteira

terça-feira, abril 19, 2016

Velhos problemas no Novo Banco


Bruxelas pede vigor no combate à corrupção no Estado

Inocentes e criminosos em Portugal e no Brasil

É preciso ter muita lata! E não deixa de ser caricato assistir à geometria variável da presunção de inocência quando se fala de Dilma Roussef e Lula da Silva, por um lado, e de José Sócrates, por outro. Os mais acérrimos defensores da presunção de inocência do ex-primeiro-ministro são os mesmos que já condenaram Michel Temer e Eduardo Cunha, entre outros, os principais responsáveis pelo processo de impeachment de Dilma.

Cenário menos cor de rosa


A aparência de mérito


Desorçamentação e virgens ofendidas

A desorçamentação criminosa, tanto dos governos de esquerda como de direita, é banal em Portugal. Assim, não surpreende que alguns vejam o sim ao impeachment de Dilma Roussef como o inferno na terra. Felizmente, ainda há Democracia no Brasil. Infelizmente, a Democracia portuguesa ainda tem muito caminho pela frente. É triste, mas é a verdade. 

segunda-feira, abril 18, 2016

A farsa não tem limites?

Não há nada mais aviltante do que assistir aos "históricos", de cá ou lá de fora, de esquerda ou da direita, que invocam virtudes passadas para tentar branquear os erros do presente. Um fascista e/ou um antifascista não podem roubar em Democracia! Ponto! A farsa não tem limites?

BPI: Costa e Marcelo descontrolados

O jornalismo acéfalo, que replica qualquer declaração sem a questionar, é uma enorme maçada. Mas lá que tem adeptos, lá isso tem, caso contrário o primeiro-ministro, António Costa, não seria capaz de uma tal declaração sobre o BPI, com aquele ar grave, em que numa linha diz uma coisa e na linha a seguir diz outra, digna de quem julga que os portugueses são todos parvos. O presidente da República acabou por repor a verdade, ainda que com igual desfaçatez política. Assim vai a República. E a comunicação social...

Costa e Marcelo não saem bem da novela BPI

O problema da raiva


Banco bom, mau e vilão


Os Portugal Papers


Brasil: Democracia, sim

É um momento histórico. E uma lição para todos os eleitos, no Brasil ou em qualquer outra Democracia. Sejam de direita ou de esquerda. O voto popular não é um cheque em branco.

Adeus Dilma: falta Temer, Cunha e outros

É caso para dizer: Tchau, querida!
Agora é tempo de começar a pensar limpar o resto, entre os quais Michel Temer e Eduardo Cunha. E aprender que o voto popular expresso não legitima o abuso de poder e não garante a impunidade.

P. S. Hoje, uma certa esquerda portuguesa também perdeu, designadamente os amigos de Lula que defenderam o não ao impeachment de Dilma Roussef, curiosamente os mesmos que se calaram durante anos com Sócrates e que tudo tentaram para derrotar Pedro Passos Coelho... Por causa das contas públicas.

BPI: situação insustentável

«Banco de Portugal não concedeu o registo de idoneidade a Isabel dos Santos». É caso para dizer que Fernando Ulrich fica mal na fotografia. 

P. S. António Costa e Marcelo Rebelo de Sousa arriscam fazer companhia ao presidente da Comissão Executiva do Conselho de Administração do BPI.

sexta-feira, abril 15, 2016

A geringonça sem fim


Uma casa em chamas




Rua Lacerda Machado, melhor amigo do primeiro-ministro

quinta-feira, abril 14, 2016

terça-feira, abril 12, 2016

Quem acredita no banco mau?

Papéis do Panamá: um roubo monumental que dá milhões

Banco mau é péssima ideia


segunda-feira, abril 11, 2016

Aos papéis

Um país normal

BPI: novo acordo político e perigoso

O alto patrocínio do presidente da República e do primeiro-ministro ao acordo anunciado entre o CaixaBank e Isabel dos Santos é mais um passo muito perigoso. Tal e qual como foi arriscado o alinhamento de anteriores presidentes e governos à entrada de capitais angolanos em Portugal.

Panama Papers: e agora?

O que pode acontecer aos portugueses, segundo o Observador.

Programa de Estabilidade vai apertar

O Programa de Estabilidade, a apresentar em Bruxelas, é a grande prova de fogo de António Costa. E é o verdadeiro momento Zen para a maioria de esquerda na Assembleia da República.

Lusofonia económica


Os palpites de Draghi


sexta-feira, abril 08, 2016

Pedro Passos Coelho: concorda com a demissão de João Soares?

A tímida reacção da oposição parlamentar ao caso João Soares obrigam a uma singela questão: Pedro Passos Coelho está de acordo com a demissão forçada de João Soares? E, quanto ao CDS/PP, nem vale a pena perguntar, tal é o espírito marialva reinante.

Governo de Costa: ainda há esperança

Há dias em que duvidamos viver no limiar da civilização. Ora um ministro oferece bofetadas a jornalistas e comentadores, ora um militar assume, com a cobertura do chefe, a discriminação na orientação sexual dos alunos de uma instituição de ensino. Felizmente, o dia acabou bem: o ministro pediu desculpa; o chefe militar já se demitiu, devendo o seu subordinado seguir (rapidamente) igual caminho.

P. S. O primeiro-ministro e o ministro da Defesa assumiram uma intervenção exemplar. E o presidente da República também.

P. P. S. João Soares já não é ministro da Cultura.

João Soares demite-se

Erros de cálculo


E o dinheiro vem de onde?


quinta-feira, abril 07, 2016

João Soares pede desculpa

Ministro já reagiu: "Peço desculpa se os assustei".

Augusto Santos Silva e os «serviços de informação»

O ministro dos Negócios Estrangeiros anda entusiasmado com os «serviços de informação». E já quer reforçar os poderes dos espiões, permitindo-lhes o acesso a dados dos telemóveis, assumindo o golpe que Pedro Passos Coelho também tentou. Afinal, les beaux esprits se rencontrent... 

Panama Papers: os galhofeiros

A revelação de centenas de nomes de empresas e individuais que fazem parte da investigação denominada Panama Papers está a provocar reacções, algumas das quais de grande indignação e até surpresa. São mesmo uns galhofeiros.

quarta-feira, março 30, 2016

O dedo de Obama está em Paris e em Bruxelas

Porto de abrigo

Esquerda versus buraco negro

O inimaginável está a acontecer em Portugal: uns calados, outros cada vez mais nervosos com a corrupção ao mais alto nível no Brasil. A cada novidade sobre a operação Lava Jato, a esquerda portuguesa afunda no pântano da defesa de Dilma e Lula.

O Brasil sitiado


Este big brother não é um reality show

António Costa e os pilares

Ao primeiro-ministro continua a ser permitido tudo, sem qualquer escrutínio digno desse nome, nem mesmo do principal partido da oposição parlamentar, como comprova a sua última grande tirada: a definição de seis  pilares para reformar o país. É caso para perguntar: o que falhou quando Costa assumiu o lugar de número dois do governo (maioria absoluta) de José Sócrates?

O pensamento mágico está de volta?

terça-feira, março 29, 2016

Presidente em versão carpideira

O presidente da República tem revelado ousadia no que diz aos afectos, aliás, cada vez mais folclóricos, mas muito medo quando toca ao poder e ao dinheiro angolanos. Perante a condenação de 17 activistas angolanos, entre os quais Luaty Beirão, Marcelo Rebelo de Sousa afina pela declaração manhosa do Ministério dos Negócios Estrangeiros (não surpreende). Aparentemente, o PR também está à espera de uma sentença que transite em julgado para manifestar opinião própria. Esperemos que não seja precisa uma ou mais mortes para assistir a mais um one man show de Marcelo em versão carpideira.

Rafael Marques e o pesadelo na morgue de Luanda

Daqui por um ano falamos


Angola: fraca com os fortes, forte com os fracos

segunda-feira, março 28, 2016

Marcelo Rebelo de Sousa: presidente ou palhaço?

Chegou a hora de Marcelo Rebelo de Sousa começar a assumir a sua mais alta função de Estado com dignidade e respeito pelos cidadãos. E, depois dos afectos, muito importante, o momento é grave: a «declaração do presidente da República sobre a intervenção do governo na banca, por um suposto interesse nacional, deve ter deixado qualquer cidadão atónito e preocupado. Afinal, quando o país estava a ser "vendido" a governos de assassinos e corruptos, com um par de empresários a encher os bolsos à custa de banqueiros ladrões, incompetentes e servis, Marcelo - comentador da TVI - lá fazia uma ginástica acrobática. Agora, o tempo é outro: ou fica na História como estadista, ou fica no rodapé da História como mais um palhaço, lambendo o chão dos poderosos, quiçá o lamentável discurso de Paulo Portas, na hora da despedida do CDS/PP, igual a tantos outros, a par com todos aqueles que, em tempos diferentes, defenderam Salazar, Sadam, Kadafi e Obiang, entre outros facínoras.

P. S. Será que o PR tem alguma coisa a dizer sobre os «activistas angolanos condenados a prisão»? Ou será que ainda tem medo que lhe cortem o orçamento de Belém?

quinta-feira, março 24, 2016

Estados de alma

Fracasso e tolerância


Comeram... agora é preciso pagar!


Não havia necessidade. Marcelo está a pisar o risco

quarta-feira, março 23, 2016

Como é que o Brasil vai sair do impasse?

Chamá-los para a guerra

Obama em Cuba: e Guantanamo?

Há qualquer coisa de extraordinário na cobertura da visita de Barack Obama a Cuba: ninguém se indigna por o presidente norte-americano não ter falado/resolvido sobre a questão de Guantanamo?

Responder com cabeça fria

terça-feira, março 22, 2016

Sarkozy: e mais um sob suspeita de corrupção


Base das Lajes: e que tal mais uns aviões secretos da CIA?

O primeiro ministro afirmou «não ser uma boa noticia» os EUA excluírem a «hipótese de a Base das Lajes receber um centro de informações». Porventura, António Costa precisa de avivar a memória muito mais. E dos conselhos da actual ministra da Administração Interna, Constança Urbano de Sousa, precisamente a sua assessora jurídica, em 2005, quando ocupou a mesma pasta.

Atentado em Bruxelas: mais um e mais mortos

O mundo em alerta. Até quando? Com a mesma receita de combate ao terrorismo?

House of Lula

Comprimido de cianeto coberto de açúcar

Jardinagem institucional


Cuba no devido lugar

segunda-feira, março 21, 2016

Ouro nazi cravejado com diamantes de sangue

A personalidade: Sérgio Moro


Diz-me com quem andas, dir-te-ei quem és

Rouba, mas é dos nossos. A inteligência corrompida

«Em Portugal, o caso Sócrates foi exemplar a este respeito. Com a excepção de António Costa que decidiu manter-se à margem do que ia decorrendo na justiça, boa parte do PS preferiu ignorar, ser surdo, analfabeto, invertendo o famoso verso de Sophia de Mello Breyner – “Vemos, ouvimos e lemos, não podemos ignorar”. À medida que a informação ia sendo divulgada, os adeptos do ex-primeiro-ministro foram acusando a justiça de “golpe” (aliás, Sócrates chegou a afirmar-se um preso político e já chegou a admitir que o processo visava a derrota eleitoral do PS nas legislativas). Os “verdadeiros culpados” eram os jornais que divulgavam a vida de luxo que Sócrates que, segundo a declaração entregue no Tribunal Constitucional, não dispunha de nenhuma fonte de rendimento, levava em Paris. Uma grande parte dos militantes socialistas não quis parar por um minuto para pensar se era normal um primeiro-ministro viver assim. Os partidos nunca quiseram discutir o assunto, com o célebre “à política o que é da política, à justiça o que é da justiça”. Mas a questão da corrupção em exercício de cargo público é eminentemente política. Mas Portugal – e o Brasil – não estão preparados para discutir o assunto como cidadãos adultos».

Quando o mal está dentro de nós

«O que parece, a capacidade de dizer não e de tomar decisões complicadas, mesmo com custo pessoal, que não sigam a manada tem também muito que ver com a nossa inserção numa comunidade, de sentido, com identidade própria e que se recusa a aceitar aquilo que nos impõem. Talvez seja essa a razão que possa ter levado centenas de milhares de brasileiros à rua, a apoiar um governo condenado por toda a comunicação social brasileira e poderes fácticos. Eles sabem que a direção do PT está longe de ser flor que se cheire, mas que pior que o atual governo só todos aqueles que lhes querem fazer engolir. O Brasil, depois do impeachment, será igualmente corrupto e ainda muito mais desigual. Talvez por isso, o prestígio de algum jornalismo esteja atualmente ao nível da maioria dos políticos».

Lava Jato. 25.ª fase começou esta madrugada em Portugal

Lula lá

Suspeito do caso Lava Jato detido em apartamento de luxo em Lisboa

Fazedor de reis


quinta-feira, março 17, 2016

CDS, Portas e Cristas

Está em curso uma OPA sobre o CDS/PP.

Minuta de contrato de 2012 mostra que sítio de Atibaia seria transferido para Lula

Posse de Lula é suspensa após decisão judicial

«Juiz federal Itagiba Cata Preta Neto concedeu liminar anulando o termo de posse».

Lula da Silva: com amigos destes, a pancada não tarda...

Há uma gente na política e na imprensa portuguesa que esperou, esperou, esperou, até ao limite, para começar a dar a atenção devida ao escândalo que se passa no Brasil, com Lula da Silva e Dilma Roussef. São os mesmos que esperam, esperam e continuam a esperar para quebrar o silêncio sobre a operação Marquês. É caso para dizer: com amigos destes, a pancada não tarda...

Mitos convenientes

quarta-feira, março 16, 2016

Nomeação de Lula: a esquerda brasileira no chão

«Cunha diz que nomeação de Lula motivará um novo pedido de impeachment».

O consumo patriótico

Pressão fiscal iníqua