MAIS ACTUAL

Rui Costa Pinto - Jornalista/Editor/Publisher

terça-feira, março 03, 2015

Pedro Mota Soares aguenta

A dívida de Pedro Passos Coelho à Segurança Social, que não é dívida mas foi paga, está a ser avaliada pela óptica do incumprimento do contribuinte, desviando as atenções da responsabilidade política do ministro que tem a tutela. É bom lembrar que, contrariamente ao comum cidadão, a Segurança Social deixou o caso arrastar-se até Pedro Passos Coelho decidir pagar.

P. S. Ou o primeiro-ministro não houve quem o aconselha, ou então tem um gabinete composto de amadores e incompetentes. 

BCP e BPI: o risco angolano

A manter-se o mesma lógica governamental, Pedro Passos Coelho poderá deixar o mercado financeiro funcionar livremente, abrindo a porta à criação de um super banco português em que determinados investidores angolanos terão uma posição muito importante. Quem protege os pequenos accionistas do BCP e do BPI? O Banco de Portugal? E quem assegura que esta aventura não resulta em mais um desastre financeiro?

Sócrates e as pulgas

É impressionante como a mais elementar falta de condições das prisões portuguesas, designadamente a que terá ocorrido em Évora, é tratada na opinião pública e na comunicação social como apenas e mais um fait divers. Diz muito do estado a que o país chegou...

segunda-feira, março 02, 2015

Passos Coelho e Portas: a última fronteira

O País está igual...


Maioria absoluta? Com "casos" destes???

Carreirismo político




sábado, fevereiro 28, 2015

Mais vale tarde




Por que razão decidi desfiliar-me do PS

O sentido de Estado




Segurança Social de luxo

«Passos Coelho acumulou dívidas à Segurança Social durante cinco anos». Conclusão: Pedro Mota Soares vai fazer de morto. E continuar como ministro.

Santana Lopes e outras chinesices: cheira a fim de ciclo (actualizado)

E depois do Casino Lisboa, concedido pelo Governo liderado por Pedro Santana Lopes à Estoril Sol, que chegou a dar origem a um inquérito aberto pela PGR, eis que chega a notícia, seis anos depois, da aprovação em Conselho de Ministros da atribuição do exclusivo de exploração de casas de apostas desportivas e das apostas hípicas mútuas de base territorial à Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, presidida por Pedro Santana Lopes.

P. S. Pedro Santana Lopes enviou o seguinte comentário: «Está enganado, Caro Rui Costa Pinto. Não foi o meu Governo...».

P. P. S. Outras notícias sobre o Casino de Lisboa:

Roseta implica Santana na polémica do Casino

PGR abre inquérito sobre Casino de Lisboa

PGR diz que Governo de Santana fez lei à medida da Estoril Sol
 
Paulo Portas saúda inquérito da PGR ao Casino de Lisboa


Casino Lisboa: Santana reconhece que carta foi "infeliz" mas nega ter beneficiado a Estoril Sol

sexta-feira, fevereiro 27, 2015

China e PS na berra: segurem Alfredo Barroso

Mais uma vídeo da chinesice de António Costa.

P. S. Imaginem que se começa a investigar os investimentos chineses como estão a ser investigados os demais negócios angolanos. Ups! Será que ainda falta haver um novo escândalo financeiro?

E ainda a outra chinesice

Assunção Cristas: uma questão de negócio

Autoridade da Concorrência anuncia investigação aprofundada à venda do Pavilhão Atlântico ao pelo consórcio composto por Luís Montez (fundador da promotora Música no Coração), a produtora Ritmos&Blues, a actual equipa de gestão do pavilhão e o BES PME. E a decisão para mais tarde recordar.

Novo pacote legislativo contra a corrupção

Estratégia



quinta-feira, fevereiro 26, 2015

Secretas: silêncio que a coisa passa

PSD e CDS-PP chumbaram um requerimento do PCP que pretendia convocar o Conselho de Fiscalização do SIRP e o secretário-geral do SIRP para esclarecerem as alegações de que os serviços de informações operam na maior ilegalidade. E, por sua vez, os deputados do PS de António Costa optaram pela abstenção. Mais uma vez, a palavra de ordem passou a ser: silêncio que a coisa passa.

Alfredo Barroso: uma questão de dignidade

Que a política portuguesa está transformada num imenso lodaçal, muito pela conivência instrumental e suicida da generalidade da comunicação social, já todos sabiam e continuam a poder comprovar. O exemplo do discurso desassombrado de Alfredo Barroso é a excepção, ou melhor, é mais um sinal de esperança no ressurgimento de uma classe política que aspira a ser mais do que um mero capacho do sistema vigente.

P. S. Este PS é mais do mesmo. E António Costa não acrescenta nada a esta esquerda que se verga perante o capital, seja ele das ditaduras toleradas ou sanguinárias. Haverá maior tragédia do que constatar que é esta a alternativa?

5000 filhos da mãe


Basta, dr. João Araújo




Em nosso poder

quarta-feira, fevereiro 25, 2015

Troika dos estarolas

«No caso da Ucrânia, é difícil decidir o que é pior: se a hipocrisia transparente de Vladimir Putin ou a hipocrisia refinada de Merkel e de Hollande».

Sócrates: da crítica ao silêncio

As imagens da detenção e das declarações que José Sócrates prestou ao juiz Carlos Alexandre há três meses deram origem a violentas críticas por terem sido alegadamente colocadas em causa a privacidade e a dignidade do arguido. Três meses depois, uma fotografia de José Sócrates a esticar a mão para cumprimentar um agente da PSP é destacada por todos os órgãos de comunicação social. E assim vai o jornalismo à la carte...

Gato por lebre




Joana Marques Vidal em entrevista




Onde o crime compensa

«A Grécia é o protótipo do insubordinado europeu».

As lágrimas indignas do pai do Lux Leeks

terça-feira, fevereiro 24, 2015

PS: interesses ou alternativa?

O Syriza percebeu e ganhou na Grécia e na União Europeia. O combate contra a corrupção é a única bandeira que pode permitir aos socialistas portugueses reconquistar a credibilidade perdida. Por cá, António Costa  ainda não deu sinal de ter percebido o sinal dos tempos: ou está refém de interesses diversos ou ainda não assumiu que tem de liderar este combate, sem tretas e com propostas concretas.

Citizenfour: um Óscar pela liberdade

Documentário sobre exemplo de Edward Snowden, de Laura Poitras, premiado por Hollywood.

Democracia vs. mercados: mas afinal quem manda?

BPN: notícias out

O que se passa com os processos judicias que decorreram do escândalo do BPN? De um momento para o outro, um dos maiores escândalos financeiros portugueses, envolvendo desde o ex-conselheiro de Estado Manuel Dias Loureiro a outros ex-ministros como Arlindo Carvalho, saiu da ribalta mediática como se tratasse de um passe de mágica. 

Euroásia




Sinfonia de Putin

segunda-feira, fevereiro 23, 2015

Grécia: foi tudo um sonho?

Do roto para o nu...




Secretas: déjà vu

«Ilegalidades nas secretas. Deputados querem explicações. Constitucionalistas alarmados».

P. S. Passos Coelho deve explicações ao país há muito tempo sobre as secretas e a inexplicável manutenção em funções de Júlio Pereira, secretário-geral do SIRP.

Secretas e fiscais




sábado, fevereiro 21, 2015

CMVM: stop aos vigaristas de colarinho branco

O circo das presidenciais

O desfilar de candidatos a candidatos presidenciais nas televisões revela até que ponto o debate político se fechou em si próprio num ciclo grotesco que descredibiliza os próprios. Neste circo de faz-de-conta, os comentadores credores de favores passados e/ou indicados pelos partidos políticos fazem o resto: liquidam o pluralismo e reduzem a imprensa escrita e falada à irrelevância de ir a reboque de factos políticos fabricados nos centros de poder e comunicação.

Atenas ou Berlim?




O Pecador




O Carnaval do ditador, do soldado e do boi tolo

sexta-feira, fevereiro 20, 2015

Grécia: solução ou miragem?

O impasse relativamente ao caso grego é muito mais profundo do que qualquer acordo ou desacordo de circunstância em manter a Grécia no Euro. O directório constituído pela Alemanha e a França há muito que destruiu o projecto europeu. Tudo o resto é apenas uma maquilhagem para europeu ver.

Maria José Morgado na RTPInformação



O 'mea culpa' de Juncker




Arrependimento

quinta-feira, fevereiro 19, 2015

Maioria e governo desesperadamente

É o último fôlego para para tentar preservar o poder, mas nada consegue abafar a evidência: os dois líderes da maioria continuam juntos e preparam o anúncio da renovação da coligação para as legislativas de 2015 apenas porque a isso são obrigados pelos respectivos aparelhos partidários. O resultado está à vista: os sinais de governação são evidentes. E o caso da Saúde é paradigmático.

Bem feita, eu é que sou mais antigo dos gregos

Anjinhos e anjolas

Ponte é uma passagem




Poder alienado




quarta-feira, fevereiro 18, 2015

O colapso socialista, a democracia doente e as lições gregas

À boleia da Grécia

Ajuste de contas?




A revolução suíça




O partido que é quinta-feira

segunda-feira, fevereiro 16, 2015

União Europeia: a lógica do perdedor

Os mais recentes desenvolvimentos das negociações entre a União Europeia e a Grécia são apenas a ponta do iceberg do que está à beira de acontecer. A questão é muito mais grave e profunda: por um lado, se a União Europeia ceder à Grécia, então outros partidos emergentes noutros países podem ensaiar o mesmo braço-de-ferro; por outro, se a UE não ceder, então novos movimentos e partidos ganham uma redobrada legitimidade para amplificar o movimento de contestação à lógica de austeridade, tornando ainda mais instável qualquer viabilidade da manutenção do euro como moeda forte e de referência. Em síntese: a curto ou médio prazo, o euro já era! Só resta uma dúvida: até quando os povos europeus vão aguentar esta loucura?

O tesouro do delfim

Ibrahimovic: 805 MILHÕES

Lóbis óbvios e empenhos




A má-fé do Fisco

«Provavelmente muitos milhares de contribuintes serão penalizados por não validarem até dia 28 no portal da internet as faturas de 2014».



Partidos clássicos




Os filhos de Hércules

«Desde que mudaram de governo, os gregos confrontam todos ao colocar-nos diante do espelho».

quinta-feira, fevereiro 12, 2015

BES: e a canalhice continua

Já assistimos a uma política de saúde criminosa que matou pelo menos uma doente com Hepatite C. Será que também é preciso haver mortes entre os os investidores que subscreveram dívida do Grupo Espírito Santo aos balcões do antigo BES para haver uma solução rápida e justa? 

Vai uma catástrofe ou um atentado?

Quando somos capazes de compreender as lições do passado, há momentos em que quase adivinhamos como inevitável a iminência de uma catástrofe ou de um atentado para resolver aquilo que poderia ser resolvido se houvesse consciência, seriedade e vontade política.

A dívida grega


Novo consenso

quarta-feira, fevereiro 11, 2015

Parlamento Europeu reabre investigação aos voos da CIA

É uma notícia mais do que esperada, a seguir com toda a atenção, que vai ter novos desenvolvimentos e contribuir para acabar com os sonhos presidenciais de alguns candidatos a candidatos.

Isabel Moreira mente

«Não qualificarei a sua linguagem. Cinjo-me aos factos».

Mitologia grega

Milionários anónimos



quinta-feira, fevereiro 05, 2015

Passos Coelho: passo para a derrota

O primeiro-ministro deu um passo de gigante para ser corrido nas próximas eleições legislativas. Além de dar cobertura política a Paulo Macedo, Pedro Passos Coelho ainda tem o descaramento político de fazer considerações inimagináveis sobre quanto vale a vida de cada português. Em síntese: já sabíamos que a classe política não tem qualquer vergonha em viver indiferente ao corte das reformas dos mais idosos e ao regatear do mínimo de sobrevivência dos mais desvalidos. Ficámos agora a saber que este governo se arroga o direito de deixar morrer alguns dos seus concidadãos por achar o preço de um medicamento demasiado caro.

quarta-feira, fevereiro 04, 2015

Paulo Macedo: um dia inesquecível para o ministro da Saúde

Paulo Macedo nunca mais esquecerá o dia de hoje, em que foi confrontado, olhos nos olhos, no Parlamento, por um doente com Hepatite C (José Carlos Saldanha) e pelo filho (David Gomes) de Maria Manuela Ramalho Ferreira que morreu da mesma doença sem ter acesso ao novo medicamento. A responsabilidade política do que se está a passar no Serviço Nacional de Saúde não pode morrer solteira. E se é verdade que José Carlos Saldanha, doente com hepatite C há 19 anos, escreveu ao ministro da Saúde e nem sequer obteve resposta, então Paulo Macedo bateu no fundo. Não merece respeito. E só lhe resta a porta de saída.

P. S. Onde está o primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho? E o secretário-geral do PS, António Costa?

À procura de Tsipras

Custos da idade de ouro

segunda-feira, fevereiro 02, 2015

Não confundam "horror" com "arrepio"!

Cerejas na Europa


Syriza para a troika


Armadilha sistémica

quarta-feira, janeiro 28, 2015

Ana Gomes pede reabertura do processo dos submarinos

Proteger o lobo-ibérico



Recordar Auschwitz


Mefistófeles do Marquês


O inverno liberal

Sou portuguesa

«Eis que, de repente, todos são gregos».

segunda-feira, janeiro 26, 2015

Quem tem medo?

«A estrondosa vitória do Syriza é um grito de esperança dos gregos».


A teia de Sócrates


A Syriza no bolo

«Na Grécia, o PS local quase desapareceu. Agora foi o PSD local a entrar em declínio».

O lobo grego

Torço pelo Syriza

sexta-feira, janeiro 23, 2015

Haja juízo


Rambos


Ministros incompetentes, vistos e mortes nos hospitais

'Diário de Guantánamo': relato na primeira pessoa de torturas e violação

Justiça investiga mortes nas urgências

«Procuradoria-Geral da República confirmou ao i que foram instaurados inquéritos a três mortes em urgências hospitalares».