MAIS ACTUAL

Rui Costa Pinto - Jornalista/Editor/Publisher

quarta-feira, dezembro 17, 2014

Marcelo Rebelo de Sousa: fim do sonho presidencial?

A reacção de José Maria Ricciardi ao último comentário de Marcelo Rebelo de Sousa deverá merecer, certamente, uma explicação do comentador da TVI. Seja qual for a justificação, e depois de tantos e tantos anos a granjear simpatias, o sonho presidencial de Marcelo acabou de virar pesadelo: alguém votaria no companheiro de férias de Ricardo Salgado?

RTP: Ponte é uma miragem

A RTP do poder vigente, de direita ou da esquerda, tem os dias contados. E nem Paulo Portas parece interessado em se associar a mais uma administração (Ponte) que julgava ser o Estado dentro do Estado. Há muito tempo que o Governo não dava uma tão significativa prova de vida. Poiares Maduro não agrada ao sistema, nem aos pés de microfone do regime. Ainda bem!

"Se não eu, quem?"

Bloco Central: o refúgio final?

António Costa virou à esquerda. E, agora, ataca ao centro, surpreendendo com um elogio escandaloso do Bloco Central. Passou a valer tudo para reconquistar o poder. Depois de tentar reescrever a história recente, só faltava limar a vergonha dos anos 80. Resta saber quando começa a nova fase. a corte ao CDS-PP. 

PS: tiques do passado

Alguns socialistas não conseguem esconder a péssima relação com a autonomia da Justiça e com a liberdade editorial dos órgãos de comunicação social, aliás, motivos para algumas das maiores nódoas da governação do PS. Bem podem tentar disfarçá-lo, mas a insistente crítica à presença dos jornalistas à porta do Estabelecimento Prisional de Évora diz tudo, provando que, afinal, não aprenderam nada com o passado. Mas já lá vai o tempo em que se podia quase tudo e se ficava pela agência Lusa. 

Sócrates: linchamento, branqueamento e histeria

Sim, podemos




Petróleo abaixo dos 60 dólares

E pode descer ainda mais. É uma marca histórica. Que pode favorecer a governação de Pedro Passos Coelho e dificultar mais a alternância em 2015.

A prisão preventiva e as entrevistas

terça-feira, dezembro 16, 2014

TAP e a esquerda

A privatização da TAP vai para a frente, como  Pedro Passos Coelho prometeu em 2011. Por sua vez, os trabalhadores da transportadora aérea, reunidos em 12 sindicatos, que ainda não desconvocaram a greve de 27 a 30 de Dezembro, devem ser escutados, porque estão em causa promessas feitas pelos socialistas em 1999, que o actual PS, obviamente, nem quer ouvir falar... Por patriotismo, está claro.

Armindo Castro: sem barões nem declarações inflamadas

Armindo Castro, o recluso de Paços de Ferreira que esteve preso durante mais de um mês depois de ter sido conhecida a confissão de Artur Gomes, não teve direito a visitas nem a encenações mediáticas. Preso desde 2012, por um crime que não cometeu, apenas mereceu a atenção de alguns Media que não desistiram do seu caso. 

A culpa não é minha. E eu não sei de nada

Cativos da especulação e da mentira

Lisboa Mundo



l

segunda-feira, dezembro 15, 2014

Regionalização




Tortura é vergonha!

A companhia de bandeira (a meia haste)

A esperança renasce

«A rapidez com que se recolheu um tão elevado número de assinaturas mostra a capacidade de mobilização do PDR».


sexta-feira, dezembro 12, 2014

Doenças



O DDT




Guerra ao horror

Acabar com os julgamentos na praça pública?

Prémio pastel de nata

Os principais pés de microfone e demais afins que sempre zurziram em Álvaro Santos Pereira por tudo e por nada, quando ocupou a pasta da Economia, são os mesmos que agora falam do seu livro e da sua actuação para tentarem comprovar que, afinal, os grandes nunca foram chamados a pagar a crise. É preciso ter muito mais do que lata...

quarta-feira, dezembro 10, 2014

Sócrates e Salgado


Eu show Ricciardi

A audição de José Maria Ricciardi foi devastadora para Ricardo Salgado. Ficam algumas pérolas: «a minha fraqueza é o Sporting Clube de Portugal» e «sou amigo do primeiro-ministro [Pedro Passos Coelho], antes dele ser primeiro-ministro». O futuro dirá se foi, é ou deixou de ser amigo de Álvaro Sobrinho. Chineses à parte, claro. Com mais ou menos mercúrio.

P. S. O testemunho acalentou quem acredita que há banqueiros defensores da transparência, mas ficou a percepção que nem tudo foi dito.

terça-feira, dezembro 09, 2014

António Costa: mais candidatos do que tachos

A corrida aos tachos do PS está a atingir o zénite. E já começou a valer tudo. Até já há quem precipite o elogio de António Costa por ter afastado o fantasma de Sócrates no PS, tentando fazer esquecer o embaraço que o próprio já revelou em ter que ir a Évora, obviamente, para não parecer mal. Por mais moral que se queira dar ao líder do PS, a antecipação o funeral político de José Sócrates é apenas e tão-só mais uma cobardia, esquecendo que o tempo já fez passar muita água por debaixo das pontes...

Saudades europeias

«Insuflado com as dificuldades do PS e já em campanha eleitoral, Pedro Passos Coelho anda delirante».


Eu show Salgado

Ricardo Salgado só surpreendeu, na Assembleia da República, quem nunca o conheceu. Tive a oportunidade de liderar uma longa entrevista jornalística que me permitiu a convicção que o CEO do ex-BES até pode omitir e desviar as atenções, mas fiquei com a firme convicção que não é um mentiroso, mesmo quando está em causa um qualquer dossier ou amigo politicamente incorrecto.

P. S. Mariana Mortágua continua a ser uma agradável surpresa de trabalho e inteligência. Por sua vez, Carlos Abreu Amorim continua a ser um dos piores deputados da maioria PSD/CDS-PP.

Sócrates: linchamento, branqueamento e histeria

Danos da corrupção



 

sexta-feira, dezembro 05, 2014

A propósito do "preso nº 44"...


Até onde irá Sócrates no uso da liberdade de expressão?

A batalha dos alter egos de Sócrates

Aprenda




Ódio

«Cartas prisionais de Sócrates são documentos históricos de ódio».

Para que serve a RTP?

quinta-feira, dezembro 04, 2014

Mãe de Sócrates: a história de uma fortuna que não chegou a sê-lo

Júlio Pereira: ainda mexe?

Júlio Pereira, mais uma vez, foi ter uma conversinha com os deputados. Uma formalidade que até fica bem em época natalícia. O secretário-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa mais parece o joão-bobo. E, pelo actual momento político, Pedro Passos Coelho ainda cai antes da prometida reforma dos serviços de informações.

A "humanidade" da justiça

Sócrates: linchamento, branqueamento e histeria

Almeida Santos


 

O reconhecimento da Palestina

José Sócrates critica "cobardia de políticos" e indiferença das pessoas

quarta-feira, dezembro 03, 2014

O fantasma de Sócrates

Corrupção e corrosão

A malícia do almoço grátis

«O país está em choque, com três enormes escândalos surpreendendo tudo e todos».

A deriva esquerdista


terça-feira, dezembro 02, 2014

Basta ele querer...

Pedro J. Ramírez is back

Jornalismo e jornalistas a mexer em Espanha.

RTP: agarrem-me senão quero uma indemnização

Alberto da Ponte e a sua equipa continuam, apesar de mais um chumbo do Conselho Geral Independente da RTP.

O novo centro




segunda-feira, dezembro 01, 2014

Chamem o Portas

«Conselho Geral Independente chumba plano estratégico do Conselho de Administração da RTP».

Futurografia



Cidade das luvas

domingo, novembro 30, 2014

Hong Kong:a luta continua

Mais confrontos entre manifestantes e polícias.

Fogo contra Fogo analisa detenção de Sócrates

Paulo Morais e António Marinho e Pinto.

Costa novo, Costa velho

O discurso do novo secretário-geral do PS, no encerramento do XX Congresso, prometeu a renovação, a esperança, a alternativa. Mas as palavras bonitas não chegam. Não basta apagar o nome de José Sócrates. Nem ignorar a corrupção porque é um tema incómodo. Afinal, todos sabemos que não basta prometer um mundo novo quando se teima em omitir a herança. Costa novo, Costa velho, a desilusão da política de sempre que nos atirou para o abismo.

sábado, novembro 29, 2014

Paulo Morais: “Sócrates é um dos principais actores na triste peça da corrupção em Portugal”

António Costa: o primeiro desafio

O XX Congresso do PS começou sob enorme tensão. E pode acabar mal depois do novo secretário-geral, António Costa, tentar amainar o actual estado de espírito dos socialistas por meras questões calculistas e tácticas, ainda que sob a capa do respeito pela Justiça. Falar e pedir frieza em relação à prisão do ex-primeiro-ministro pode ser fatal, sobretudo se nos lembrarmos da atitude dos socialistas sempre que o Estado de Direito lhes bateu à porta.

BES e Sócrates: da defesa à má-fé

Em 24 de Julho de 2014, Ricardo Salgado foi detido. Para trás já tinha ficado um rol de diligências no banco liderado por aquele a quem muitos se atropelaram a chamar-lhe Dono Disto Tudo. As buscas realizadas na passada quinta-feira (27) são a prova da determinação do MP. A justiça pode ter muitos problemas, que não se apagam com a detenção deste ou de qualquer outro notável, mas insinuar um qualquer alegado procedimento diferenciado entre o processo do BES e o do ex-primeiro-ministro não é só ignorância. É má-fé!

Duarte Lima condenado

O ex-líder parlamentar do PSD foi condenado a 10 anos de prisão efectiva por burla qualificada e branqueamento de capitais no processo Homeland.

sexta-feira, novembro 28, 2014

Sócrates, Lula, Salgado e PTs. Oi?

Henrique Neto sempre incómodo

«Há anos que esperava a prisão de Sócrates».

Escutas aos jornalistas

A investigação da violação do segredo de justiça é um velho pretexto dos democratas de pacotilha para poderem aspirar a colocar os jornalistas sob escuta (legal). Quem se segue? Os magistrados? Os polícias? Os funcionários judiciais? Os espiões? Já não lhes basta terem comparado os jornalistas aos receptadores por fazerem o seu trabalho de informar livremente. Não, querem mais, sempre quiseram muito mais, quando se sentem ameaçados e começa a ser cada vez mais perigoso fazer escutas ilegais, realizadas com toda a prudência, obviamente.

Passos Coelho tranquilo

A entrevista do primeiro-ministro à RTP teve um tom tranquilo e sereno, expressando a confiança nas instituições e na Justiça e contrastando com alguma agitação que vai por aí depois da prisão preventiva de José Sócrates. A mensagem que Pedro Passos Coelho passou não podia ter sido mais oportuna, designadamente num ponto em particular: a promessa de fazer aprovar a criminalização do enriquecimento ilícito. Resta saber se esta é uma promessa, entre outras, para cumprir.

O segredo de Justiça

Ministra espanhola da Saúde pediu demissão

Em Espanha, perante a crescente falta de credibilidade de Mariano Rajoy, primeiro-ministro, a ministra da Saúde, Ana mato, demitiu-se por estar envolvida em esquema de corrupção.



A comunicação social e a justiça


Guerra Civil

«Sócrates vai transformar o caso judicial em briga de feira».

quinta-feira, novembro 27, 2014

Paulo Mota Pinto: sem nos rirmos

Foi assim que o presidente do Conselho de Fiscalização das secretas justificou uma das mais extraordinárias operações levada a cabo pelo SIS que foi apanhada pela PJ.
Contra quê? No Instituto dos Registos e Notariado (IRN)? Com o presidente do IRN sob vigilância da PJ?
Fica para a posteridade como uma das mais hilariantes frases da vida pública portuguesa. Só faltou dizer que ficou assegurada a legalidade imprudente, quiçá em nome da ilegalidade prudente...

Soares e Sócrates, a mesma luta

PGR: comunicado sobre universo Espírito Santo

Justiça: aprender com os erros do passado

Os casos Melancia e Leonor Beleza, entre outros, são impossíveis de repetir. Não é por acaso, certamente, que Daniel Proença de Carvalho não defende José Sócrates. No entanto, nunca é demais aprender com os erros do passado, em que a Justiça cedeu, fraquejou e hesitou no momento da verdade.

Sócrates: da defesa processual ao tribunal da opinião pública

A reacção de José Sócrates é a confirmação de uma vida política em que apostou sempre tudo no tribunal da opinião pública. O que todos disseram querer evitar está aí: a politização do processo e da Justiça.

Soares e o processo político

«Nem Soares nem ninguém podem incendiar o País contra a Justiça e demolir o valor essencial da legalidade democrática como pilar estruturante do Estado de Direito».

Mário Soares: da arrogância à opinião

Arrogância




Defesa de Sócrates reage

«João Araújo indicou que o recurso que irá apresentar no Tribunal da Relação de Lisboa visa a libertação do ex-líder socialista».

P.S. Comunicado de José Sócrates Na íntegra

O despacho maldito




Branquear a verdade

«Mal José Sócrates foi preso começou o ataque à justiça, como se o problema fosse esse».

quarta-feira, novembro 26, 2014

Depois da "Operação Marquês", venha a "Operação Rei"

Pedido de prisão de Sócrates apoiado pela PGR

Prisão inédita

A democracia só pode sair fortalecida

terça-feira, novembro 25, 2014

segunda-feira, novembro 24, 2014

José Sócrates preso preventivamente

«O “homem” e o “líder” ganharam. Ainda que fragilizados, conseguiram vencer. Novamente, venceram sob suspeitas graves e intoleráveis em Democracia. A impressão que vale tudo no poder já está enraizada na sociedade portuguesa, mas a percepção dessa realidade, difusa e de prova quase impossível, não foi suficiente para determinar a alternância política.
O “homem” e o “líder” ganharam. Ainda que diminuídos pela governação, marcada por casos e mais casos, conseguiram assegurar a liderança do governo com a mesma fórmula de sempre: negar, reagir e ganhar tempo. 
O “homem” e o “líder” ganharam. Ainda que limitados por uma maioria relativa, conseguiram ganhar espaço suficiente para corrigir os erros do passado, os políticos e os pessoais, com a vantagem de uma experiência adquirida ímpar.
O “homem” e o “líder” ganharam. Ainda que obrigados à negociação permanente, conseguiram iludir o momento.
O “homem” e o “líder” só têm um limite: o tempo»*. 

* 30 de Setembro de 2009

José Sócrates sem chá e scones

Sócrates e nós

Gosto de Sócrates

domingo, novembro 23, 2014

Sócrates

«Prisão de Sócrates é um sinal de vitalidade democrática».

O fim da justiça de Sócrates

Operação Sócrates

A verdade dos factos

sexta-feira, novembro 21, 2014

Vistos dourados - soberania de cartão

RTP: rastejar pela sobrevivência

A oferta milionária para assegurar a transmissão dos jogos da Champions é mais uma provocação da parte do Conselho de Administração e da direcção de informação e programação da estação pública. De facto, depois de João Baião, entre outra tralha digna de uma programação insultuosa de qualquer noção de serviço público, só resta à RTP agarrar-se ao futebol. E tentar forçar um confronto com o Governo de Passos Coelho, nem que para isso tenha de continuar a rastejar, mesmo que seja na lama, perante algumas forças políticas que defendem a sua sobrevivência tal como está.

Subvenções vitalícias: Couto dos Santos, Lello e companhia

O PSD de Couto dos Santos já conhecemos há muito tempo, mas este PS de António Costa, José Lello e Isabel Moreira é de gargalhada. É assim que ficará para a História a tentativa de PS e PSD de reposição das subvenções acima dos dois mil euros para ex-titulares de cargos políticos. O recuo de última hora dos dois partidos, depois de uma espécie de ensaio de constituição de um novo Bloco Central, porventura ainda mais perigoso, deve ser um alerta para todos aqueles que estão ansiosos por eleições antecipadas ou não. 

P. S. António José Seguro deve estar a rebolar a rir.

Maltrapilhos

quinta-feira, novembro 20, 2014

Vistos Gold: alerta ignorado

O advogado Miguel Reis, num gesto de cidadania e profissionalismo, fez um alerta prático e cristalino sobre os riscos do programa dos Vistos Gold, que pode ser consultado na newsletter intitulada "A MRA e o escândalo SEF/IRN", que foi totalmente ignorado pelas autoridades portuguesas. Na audição ao vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, o assunto foi recordado por António Filipe.

Corrupção e secretas: o labirinto do pragmatismo

Banca quer saber se trabalha no Governo

Estranha supervisão

O dilema Juncker

quarta-feira, novembro 19, 2014

Secretas: Conselho de quê?

Depois de todas as trapalhadas envolvendo as secretas no caso dos Vistos Gold e do surrealista comunicado do (ainda) secretário-geral do Sistema de Informações da República Portuguesa, Júlio Pereira, o Conselho de Fiscalização ainda não disse uma palavra. Será que a barafunda instalada nos serviços de informações não é suficientemente grave?

CPI BES: já há uma conclusão

Carlos Costa (governador do Banco de Portugal), Pedro Duarte Neves (vice-governador do Banco de Portugal), Carlos Tavares (presidente do conselho diretivo da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários) e Teixeira dos Santos (ex-ministro das Finanças) já passaram pela CPI BES. E todos alinharam pelo mesmo discurso, admitindo terem falhado. Consequências? Nem uma! Nem quando estavam em funções, nem agora. 

A maioria exausta

Ao pensionista enfurecido

terça-feira, novembro 18, 2014

Vistos Gold barra CDS-PP

Miguel Macedo saiu da pasta da Administração Interna por causa dos Vistos Gold, mas o escândalo não afectou João Almeida, o então seu secretário de Estado que tinha a tutela do SEF, pois vai permanecer no Governo com as mesmas funções como se nada se tivesse passado. À luz dos factos públicos, para já, as explicações de Paulo Portas têm cada vez mais interesse.

CPI BES: sigilo não passa

Administração Interna: qual equipa?

A nomeação de Anabela Rodrigues, para substituir Miguel Macedo, resulta da aposta num perfil técnico que tem o mérito de romper com o tradicional perímetro de recrutamento. Resta uma grande dúvida: João Almeida permanece como secretário de Estado da Administração Interna? Já há quem faça apostas...

Portugal e a UE no labirinto dos Vistos Dourados

Mil milhões de coisa nenhuma?

Vender a alma

O dever da ministra

Os socialistas e a responsabilidade política

Ouvir as declarações de alguns políticos sobre a demissão de Miguel Macedo é apenas um, mais um, momento que justifica a falta de credibilidade da classe política. A desfaçatez é tal que só podem achar que os portugueses são todos parvos e não têm memória.

Moção de censura

«A demissão de Miguel Macedo e o caso que a gerou trazem de novo para a política a lógica da teodiceia».

segunda-feira, novembro 17, 2014

Os advogados pronto-a-vestir

Governo em suspenso: a quem serve?

Pedro Passos Coelho ainda não decidiu por uma remodelação governamental  e/ou avançou com o nome que vai para a Administração Interna, quatro dias depois de Miguel Macedo ter manifestado a vontade de sair do Governo, imediatamente a seguir à Operação Labirinto.

Quem mais peculata?

Goldice saloia

Transparência

Desfecho inevitável

«A demissão de Miguel Macedo era o único desfecho possível no caso dos vistos gold».

domingo, novembro 16, 2014

Snob

50 anos depois: parabéns!

Miguel Macedo: demissão

É uma baixa de peso para Pedro Passos Coelho e para o Governo. 
Fica o exemplo de responsabilidade política que serve o país e a Democracia, em contraste com quem se agarra à cadeira do poder.

Vistos gold e secretas: a jantar com...

Quando o chefe dos serviços de informações é apanhado por uma vigilância levada a cabo pela PJ, então é caso para dizer, definitivamente, que as secretas bateram no fundo. 

P. S. Tal como aconteceu no caso Face Oculta, a realização da Operação Labirinto é a prova que, em Lisboa, o MP e a PJ também conseguiram levar a cabo uma operação da maior sensibilidade em segredo e em tempo útil.

Julian Assange em directo para Portugal

É uma extraordinária prova que a tecnologia também serve para garantir a liberdade de expressão, em directo, para todo o mundo. Exilado na embaixada do Equador, em Londres, responsável pela revelação de alguns dos mais sinistros segredos dos Estados, Julian Assange falou para a uma plateia no âmbito de uma iniciativa do Lisbon & Estoril Film Festival.

sábado, novembro 15, 2014

Secretas: vai mais uns pareceres?

Júlio Pereira, (ainda) secretário-geral do Sistemas de Informações da República Portuguesa, confirmou à agência Lusa a «limpeza eletrónica no Instituto de Registos e Notariado (IRN)», depois do Expresso ter denunciado que a «PJ apanha líder do SIS a ajudar suspeito dos vistos gold», num artigo assinado por quatro jornalistas, um dos quais Ricardo Costa, director do semanário do grupo Balsemão. 
Das duas uma: ou o semanário Expresso está enganado ou o senhor SIRP está a cima da lei e continua a não ser responsável pelo que se passa nos serviços que tutela. 
Conclusão: vai uns pareceres jurídicos para saber quem tem razão?

P. S. Pedro Passos Coelho teve mais de três anos para cumprir a prometida reorganização dos espiões. Não quis ou não o pode fazer. Nem dentro, nem fora do horário de expediente. O resultado continua à vista...

O Muro de Berlim

Vistos Gold: quem é quem

«Estrelas da advocacia defendem altos quadros do Estado suspeitos de corrupção nos vistos gold».

Inquérito Santo

Orçamento de esbulho

Não nos envergonhem

A doença que nos mata

«Há uma ligação a estabelecer com os depósitos de um milhão nas contas do CDS»

Ana Gomes ao DN.

quinta-feira, novembro 13, 2014

Vistos Gold: cena em 164 segundos

Recomendado!

Vistos Gold: a outra factura

A operação policial que levou à detenção de 11 pessoas, algumas das quais altos funcionários do Estado, só surpreende quem nunca se debruçou sobre o programa de atribuição dos Vistos Gold. A presente factura é grave (dando uma péssima imagem do país e da administração pública), mas há outra muito mais pesada que decorre da qualidade (ou falta dela) do dinheiro que tem entrado no país por esta via. Essa, sim, é a grande factura que teremos de pagar a curto ou a médio prazo.

O petróleo e a crise política

A baixa do preço do petróleo é uma boa notícia para Portugal. Com o Brent a bater os 80 dólares tudo é possível para a maioria liderada por Pedro Passos Coelho, sobretudo se voltarmos aos níveis de 2009, em que o preço de referência do barril atingiu os 75 dólares. O PS sabe-o bem. António Costa também. E a restante tralha socrática também sabe que só antecipando uma crise política pode sobreviver em 2015.

A maldição do petróleo

A culpa dos calotes

Nixon revisitado