MAIS ACTUAL BLOG

Rui Costa Pinto - Jornalista/Editor/Publisher

sexta-feira, novembro 26, 2021

FINALMENTE FROES

SINAIS DE ALARME

O LOBBY DOS GOLISTAS

PROPAGANDA NÃO CURA

As novas medidas restritivas são a melhor prova de que a propaganda não resulta. E a mentira a propósito da Saúde também não. Agora, o problema é duplo: a par de mais um a vaga Covid, os mesmos problemas no SNS que não foram resolvidos.

quarta-feira, novembro 24, 2021

SAÚDE COM ESCUSA E FILAS

O número de enfermeiros e médicos que já pediram escusa de responsabilidade, por falta de condições de trabalho, começa a ser avassalador. Faz falta, em nome da transparência, saber quantos são e onde estão a trabalhar.

P. S. É ultrajante ouvir dirigentes hospitalares, alguns dos quais médicos, a verberar contra quem recorre às urgências, porque recusa ser carne de canhão para alimentar as filas dos centros de saúde.

MARCELO, ANGOLA E OS DIAMANTES

O presidente vai visitar Angola, de 26 a 29 de Novembro, Que não faltem outros diamantes...

LOBBIES DO BLOCO CENTRAL

O adiamento da regulação dos lobbies, à custa de mais uma manobra parlamentar de última hora do PS e PSD, com advogados à mistura, é um retrato fiel do que pode ser o país governado com um acordo entre António Costa e Rui Rio.

E A VERTIGEM DA A6 CONTINUA

Passados mais de 150 dias do acidente da A6, o país assiste estupefacto à indiferença do presidente e do governo a propósito do arrastamento do inquérito que vitimou o trabalhador Nuno Santos, enquanto a família vive numa vulnerabilidade intolerável. Mas se também é assim face aos atrasos dos SNS, à lentidão na Justiça, à falta de professores na Educação e às filas de espera nos serviços do Estado...

segunda-feira, novembro 22, 2021

TIGER WOOGS: 3 SEGUNDOS VALEM 7 MILHÕES

 


SNS: MAIS 10 DEMISSÕES

 As demissões anunciadas a 10 de Novembro confirmaram-se, hoje, no Hospital de Santa Maria.

SAD DO PORTO ALVO DE BUSCAS

DCIAP confirma 33 mandados de busca.

P. S. Se é um cidadão e quer ter acesso na íntegra ao comunicado que dá conta das buscas à SAD do FC do Porto (Portal do Ministério Público) esbarra na seguinte informação no site da PGR: «Não está autorizado a aceder a esta página».

NEM MAIS TRANSPARÊNCIA, NEM MENOS VERGONHA

RANGEL À FRENTE

PORTUGAL MENOS

SÓCRATES SETE ANOS DEPOIS

 José Sócrates, passados sete anos de ter sido preso preventivamente, ainda não foi julgado.

IPSE DIXIT. BOA SEMANA!


Portugal, 
com uma dívida pública de 130%, 
se os juros subirem para 2% 
o custo da dívida dispara para 2,5% do PIB, 
ou 5 mil milhões de euros.

António Horta Osório

sábado, novembro 20, 2021

CASO DOS DIAMANTES MAIS PERTO DE GUTERRES

Na audição parlamentar de 19 de Novembro de 2021, António Silva Ribeiro, Chefe do Estado-Maior-General d​as Forças Armadas, afirmou, categoricamente, exibindo o documento, ter reportado o caso dos diamantes à ONU no dia 10 de Março de 2020. Curiosamente, a 8 de Novembro de 2021, Stéphane Dujarric, porta-voz do secretário-geral da ONU, em tom de surpresa, afirmou que a «organização está a acompanhar as notícias e manifestou disponibilidade para cooperar na investigação sobre suspeitas de tráfico de ouro e diamantes por militares portugueses na missão de paz na República Centro-Africana». Como se explica a surpresa? Ou melhor, qual a justificação para o silêncio da ONU, sobre esta história mal contada, durante longos 20 meses?

PEDRO NUNO SANTOS E A REALIDADE

Depois das críticas do Tribunal de Contas, Pedro Nuno Santos dá sinais de ainda não ter percebido que há uma diferença entre uma certa comunicação social, que engole os seus anúncios vibrantes e pomposos, e os juízes do Tribunal de Contas.

DIAMANTE(S) DE SANGUE

Edward Zwick, 15 anos depois de filmar "Blood Diamond", tem novo material a partir de Portugal. E, para os grandes jornais – Le Monde (@lemondefr), The Guardian (@guardian), The New Yor Times (@nytimes) e Washington Post (@washingtonpost) –, não faltam protagonistas para investigar nas traficâncias das Forças Armadas em missão na RCA e na ONU.

SALVÁMOS 2300 VIDAS

sexta-feira, novembro 19, 2021

OPERAÇÃO MIRÍADE MAIS PERTO DE ANGOLA

Depois da história mal contada nas Forças Armadas, que ainda está por esclarecer, os figurões começam a aparecer. E, aparentemente, alguns são angolanos. A traficância dos Comandos faz lembrar o caso vergonhoso de Manuel Vicente, em que não escaparam o presidente e o primeiro-ministro.

P. S. Francisca Van Dunem, num momento de lucidez política, anunciou a saída. Não tem condições para voltar à magistratura.

DEFESA DESMENTE MARCELO E COMPROMETE GUTERRES

A audição parlamentar de João Gomes Cravinho, ministro da Defesa, foi reveladora: em primeiro lugar, o ministro desmentiu Marcelo Rebelo de Sousa, pois admitiu expressamente que não existem os pareceres jurídicos invocados para justificar o alegado desconhecimento do PR e do PM; em segundo, confirmou o envolvimento directo do SEF, desde 2020, o que manifestamente inviabiliza qualquer hipótese de desconhecimento do ministro da Administração Interna, logo do PM; por último, a cereja em cima da história mal contada, revelou que, à presente data, depois de todos os desenvolvimentos já conhecidos, nem o ministro, nem o almirante António Silva Ribeiro (Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas) quis saber e/ou sabe se a ONU abriu um inquérito às traficâncias das Forças Armadas em missão na República Centro Africana.

P. S. O ministro não gostou da referência ao filme "Diamante de Sangue".


RIO EM BUSCA DO TEMPO PERDIDO

CHEGA DE LIÇÃO POLÍTICA

A Caixa de Pandora ficou aberta com a precipitação da crise política nacional. E, agora, José Pacheco, deputado do Chega nos Açores, com a mesma legitimidade política, condiciona a sobrevivência do governo dos Açores a um novo acordo.

CADA OBRIGA

«Conselho Superior de Magistratura "obrigado" a mostrar inquérito a José Sócrates».

PÕE A MÁSCARA, TIRA A MÁSCARA

O FADO DO ENRIQUECMENTO ILÍCITO

quinta-feira, novembro 18, 2021

ESPÉCIE DE "CAPANGA" ACUSADO

O Ministério Público de Braga acusou Pedro Pinho, empresário de futebol, dos crimes de «ofensa à integridade física qualificada, de atentado à liberdade de informação e de dano com violência», no caso das agressões a Francisco Ferreira,  jornalista da TVI.

E MAIS UMA CAMBALHOTA PRESIDENCIAL

Ao princípio eram pareceres jurídicos. Agora, aparentemente, restam opiniões. É esperar pela audição parlamentar do ministro da Defesa que, se for aberta à imprensa, ainda catapulta Portugal para o anedotário internacional. E assim vai o alegado desconhecimento do presidente e do primeiro-ministro sobre as traficâncias nas Forças Armadas.

MINISTRO DA EDUCAÇÃO E O CAMUFLADO

Ao fim de seis anos à frente da pasta da Educação, Tiago Brandão Rodrigues anunciou uma task force para resolver o problema crónico da falta de professores. Só lhe falta o camuflado...

COSTA A CONSTRUIR

Primeiro, a bênção e a oportunidade presidenciais. Agora, o PAN às voltas com Inês Sousa Real, cada vez mais da cor da sua produção de frutos vermelhos, e o Chega a cortar com o PSD, CDS/PP e Iniciativa liberal. O cenário para as eleições antecipadas de 30 de Janeiro de 2022 está bem encaminhado. A não ser que...

CHEGA DE VEZ

Um dos melhores exemplos da farsa política à portuguesa, porventura o erro político mais desastrado do PSD, CDS/PP e Iniciativa liberal, é a relação com o partido Chega: ora escolhido como parceiro político, ora diabolizado na comunicação social. Admirados por André Ventura ter recomendado um pontapé na maioria que sustenta o governo dos Açores?

P. S. Paulo Rangel, ao sacudir a água do capote, tal como Rui Rio, comete o segundo erro político da sua campanha.

quarta-feira, novembro 17, 2021

LUCÍLIA GAGO A SALVAR A PELE

Lucília Gago demorou, mas lá teve que admitir a evidência para tentar salvar a própria pele da PGR: «É de reconhecer hoje em Portugal evidente défice fundamentalmente de recursos humanos, quer nas forças de segurança especializadas para a atividade de coadjuvação na investigação, quer na liderança da investigação criminal, na magistratura do Ministério Público (MP), mas também, com muito séria expressão, os oficiais de justiça nas secções dos DIAP [Departamentos de Investigação e Ação Penal]».

QUEM, AFINAL, NÃO APOIA O SNS?

PRESIDENTE, POLVO E ROUBALHEIRA

As críticas a Marcelo Rebelo de Sousa estão a subir de tom e já são transversais ao espectro político e partidário. A mais recente declaração presidencial deu origem a mais uma opinião arrasadora «Marcelo Rebelo de Sousa pôs a melhor cara de orgulho e confiança que conseguiu para as televisões e disse que "não é um ou 10 casos" que abalam a reputação das Forças Armadas. Se não são 10, quantos são precisos? Porque antes da Operação Miríade já tivemos a palhaçada de Tancos – e já tínhamos tido um roubo de armas no quartel dos Comandos na Carregueira. E tivemos o "polvo" da corrupção sistémica nas messes da Força Aérea, onde o defeito da roubalheira há muito se tinha tornado feitio. E tivemos corrupção na compra de equipamentos – os submarinos, os Pandur, os helicópteros EH 101 ou os aviões C295 e P3 Orion, com honras de comissão de inquérito. Tivemos os escândalos de fraude nas famosas contrapartidas na compra de brinquedos para as Forças Armadas. Não é um caso nem 10. São a perder de vista».

RANGEL A LIMPAR

RIO AINDA A CORRER

terça-feira, novembro 16, 2021

PRESIDENTE: MAIS UMA AFRONTA AOS CIDADÃOS

Num país com leis para tudo, que muitas vezes mais parece um Estado fora-da-lei, o branqueamento reiterado da corrupção e de todas as traficâncias é uma via verde para a criminalidade organizada. Como se tudo pudesse ser admitido e admissível ao mais alto nível. Perante a estupefacção geral, a última "marcelada" é de uma enorme gravidade política.

P. S. O silêncio do primeiro-ministro pode ser politicamente inaceitável, mas ao menos preserva alguma dignidade pessoal e institucional.

RUI MOREIRA NO BANCO DOS RÉUS

Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto, a ser julgado por causa do processo Selminho, no qual é acusado de prevaricação por favorecer a imobiliária da família, da qual era sócio, em detrimento do município.

AS REFORMAS DE FUNDO E A INGENUIDADE DE RIO


MAIORIA ABSOLUTA OU O PAÍS?

segunda-feira, novembro 15, 2021

A TRANSUMÂNCIA POLÍTICA EM CURSO

BLÁ, BLÁ, BLÁ

A TRIPLA BLINDAGEM DO SNS

IPSE DIXIT. BOA SEMANA!



Não há nada de criminoso, ou heroico,
em ajudar pessoas em perigo no mar.
Legal e moralmente, 
é a coisa certa a fazer.

Seán Binder

domingo, novembro 14, 2021

SEÁN BINDER E A AMEAÇA DO ESTADO

Seán Binder,  27 anos, estudante de Direito, enfrenta julgamento por ter resgatado refugiados do mar.

O PS ESTÁ PROFUNDAMENTE DIVIDIDO

DESPREZO PELA TRANSPARÊNCIA

Duarte Cordeiro, a propósito da traficância nas Forças Armadas, dá mais um contributo para a arrogância e a opacidade da governação de António Costa: «Se há dúvidas serão resolvidas entre Costa, Marcelo e Cravinho». De facto, a declaração segue a linha de raciocínio de João Gomes Cravinho sobre Tancos

P. S. Se é assim com maioria relativa, imaginem como seria com maioria absoluta.

RUI RIO E A SÍNDROME DE WERTHER

sábado, novembro 13, 2021

DE PERNAS PARA O AR

OS COMANDOS, OS DIAMANTES E AS HISTÓRIAS MAL CONTADAS

TOCA SIM SÔTOR JUIZ, É MÚSICO

«A ficção da transição digital na área judiciária só se constata nos avanços dos criminosos. (...) Os crimes informáticos apresentam um aumento de 26,8%, nomeadamente a falsidade informática, acesso ilegítimo, sabotagem informática, destruição de dados de programas. (...) No domínio do cibercrime, segundo o mesmo relatório [RASI 2020], regista-se o aumento acentuado da exploração sexual de menores online com uso para partilha de imagens, de canais como o Youtube, Facebook, Google, Instagram; do phishing bancário, do rasonware como forma mais comum de sabotagem informática. (...)  A “música” a que estamos habituados, com a multiplicação da confusão legislativa sem a correspondente tecnologia informática. Dostoievski dizia que é preciso tratar os leitores com delicadeza e cuidado, por isso acrescento que aquele rapaz-músico, o do princípio, foi absolvido».

sexta-feira, novembro 12, 2021

O AMOR É CEGO

NOVOS CASOS, VELHA CORRUPÇÃO

O MISTERIOSO DESAPARECIMENTO DO DECRETO-LEI ANTI-CORRUPÇÃO

ALTO E PÁRA TANCOS

GOVERNAR EM OFF

A nova versão para o alegado desconhecimento do presidente e do primeiro-ministro sobre as traficâncias nas Forças Armadas é terem sido informados mas em Off, o que levanta imediatamente duas questões: Como foi possível o presidente condecorar o Regimento de Comandos em Junho de 2020? E em Tancos aconteceu a mesma coisa? A audição parlamentar do ministro da Defesa certamente esclarecerá, em On, caso contrário saberemos a verdade daqui a umas décadas.

P. S. E assim vai a República: Numa história mal contada há sempre um rasto de coincidências e mentiras.

TRANSPARÊNCIA NA JUSTIÇA

No universo da Justiça, muitas enormidades, como as proferidas pelo magistrado Fernando Ferreira Lino, a propósito da indemnização que o Estado pagou à família de Ihor Homeniuk, passam muitas vezes ao lado da opinião pública. Um registo público de acusações, sentenças e acórdãos, sem esquecer as comissões de serviço políticas, com a identificação dos magistrados, de simples acesso, por exemplo através de um portal, seria suficiente para começar a mudar a face da Justiça. 

quinta-feira, novembro 11, 2021

FORÇAS ARMADAS: COINCIDÊNCIAS

A sobreposição das cronologias do tráfico de diamantes, droga e ouro nas Forças Armadas e de Tancos remete para Dezembro de 2019. Nesta data, em que o ministro da Defesa terá alegadamente tomado conhecimento das traficâncias, o juiz Carlos Alexandre queria «ouvir o primeiro-ministro presencialmente» a propósito de Tancos. Mais coincidências.

E A RÁBULA CONTINUA

Rui Rio e Paulo Rangel, ou melhor, o PSD quer ouvir no Parlamento, com «muita urgência», o ministro que alegadamente tem mais informação do que o presidente e o primeiro-ministro. Compreende-se! A rábula promete mais desenvolvimentos, até aparecerem os "figurões".

P. S. E depois da ministra mais popular do governo...

"NORMAL EM DEMOCRACIA"

RIO DE VIGOR

CAMPEÕES DA CORRUPÇÃO FECHAM ACORDO

PS e PSD, os dois partidos políticos que mais tempo estiveram no governo desde o 25 de Abril, apressam-se agora a fechar uma espécie de pacote legislativo sobre a corrupção em vésperas das eleições antecipadas. É preciso dizer mais?

quarta-feira, novembro 10, 2021

MAIS DEMISSÕES NO SNS

DEFESA: PARECERES JURÍDICOS DESAPARECERAM?

Ainda não há sinal dos pareceres jurídicos (quantos são?) invocados pelo ministro da Defesa para alegadamente não ter informado Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa da traficância nas Forças Armadas. E, no meio de tanto alegado desconhecimento, a ONU sabia de tudo desde 2019. E, provavelmente, desta vez, a PGR e a PJ terão sido informadas pela PJM em tempo útil. Lá saberemos a verdade daqui a umas décadastal como em Tancos,

P. S. Se é assim com uma maioria relativa, e no momento de desavença com o Bloco de Esquerda e o PCP, imaginem como seria se o PS alcançasse a maioria absoluta em 30 de Janeiro de 2022.

CLAREZA POLÍTICA PRECISA-SE

E DEPOIS DA 3ª ESTÁ A CHEGAR A 5ª

Ao mesmo tempo que a 3ª dose da vacina COVID está no terreno já se começou a falar do início da 5ª fase da pandemia. E as previsões e as promessas em risco.

P. S. O camuflado vai regressar?


CIMEIRA DOS POVOS PELA JUSTIÇA CLIMÁTICA: É AGORA OU NUNCA


RIO SEM DEBATES

Rui Rio não vai fazer debates com Paulo Rangel. Tudo em nome de Portugal e do escrutínio do governo. Não, não é uma piada de António Costa. É uma declaração oficial do presidente do PSD.

FORÇAS ARMADAS E PARECERES MISTERIOSOS

O ministro da Defesa sabia de todos os tráficos nas Forças Armadas, mas o presidente não sabia. É mais um extraordinário desconhecimento presidencial, cuja explicação oficial é ainda mais surrealista: João Gomes Cravinho terá alegadamente pedido pareceres jurídicos em 2019 que serviram para dar conhecimento do caso de corrupção à ONU. Só falta mesmo saber: também serviram para omitir a informação ao primeiro-ministro? Nunca os factos sobre Tancos estiveram tão presentes.

terça-feira, novembro 09, 2021

RANGEL A MARCAR A DIFERENÇA

A declaração do ainda eurodeputado, sobre mais um "passeio alegre" do primeiro-ministro/secretário-geral do PS na RTP, marca a diferença que pode fazer em relação actual PSD liderado por Rui Rio.

COSTA A ENLEVAR

António Costa, em mais um "passeio alegre" pela televisão pública, afirmou que «não é possível apontar o dedo do Presidente da República». E, depois dos factos, compreende-se ainda melhor o primeiro-ministro a enlevar política e desenfreadamente.


MARCELO E CRAVINHO IMPARÁVEIS

O ministro da Defesa admitiu conhecimento, no final de 2019, do tráfico de diamantes, droga e ouro nas Forças Armadas. Mas o presidente, há um dia, em Cabo Verde, excepcionalmente, afirmou que nada sabia. E os dois lá somam e seguem imparáveis. Tal como em Tancos, sem detalhes, pois claro, com ou sem camuflado, daqui a umas décadas saberemos toda a verdade.
 
P. S. Mais uma vez, uma notícia sobre as Forças Armadas apanha o presidente fora do país, desta vez em Cabo Verde.

DANOS DE IMAGEM

PORTUGAL: CORRUPÇÃO À MOSTRA

Depois da corrupção nos governos, na administração, na justiça (magistrados e oficiais de justiça), nas secretas, nas polícias e nas Forças Armadas ainda há quem tenha a suprema desfaçatez política de afirmar que Portugal não é um país corrupto e de corruptos.

FORÇAS ARMADAS: SUSPEITAS APERTAM


P. S. Entretanto, o presidente continua a tentar lavar mais branco.

segunda-feira, novembro 08, 2021

AMBIENTE (MAU) NO PARLAMENTO

COP26: QUANDO A FICÇÃO APERTA

E quando os protestos se fazem ouvir, então é a hora de Barack Obama chegar a Glasgow, com a mesma conversa de plástico de sempre, de Guantanamo à liberdade de expressão, tentando desviar as atenções do falhanço da cimeira do ambiente com as ausências (imperdoáveis!) da Rússia e da China. Julian Assange e Angela Merkl é que o topavam bem...

GRANDE CAMBALHOTA

E DEPOIS DE TANCOS... DROGA, DIAMANTES E OURO

OPORTUNIDADE PERDIDA

OS VERDADEIROS AFECTOS DE MARCELO

IPSE DIXIT. BOA SEMANA



Se não houver acordo,
é simples,
não há orçamento,
há uma crise política.

António Costa (Agosto 2020)

O presidente não vai alinhar em crises políticas,
portanto desenganem-se os que pensam
que se não houver um esforço de entendimento
vai haver dissolução do Parlamento.
(...)
Uma crise política,
ou a ameaça de crise política
é ficção.

Marcelo Rebelo de Sousa (Agosto 2020)


sábado, novembro 06, 2021

JORNALISMO DE RASTOS E A MEMÓRIA DE LOUÇÃ

Em Agosto de 2020, Marcelo Rebelo de Sousa afirmou que o «presidente não vai alinhar em crises políticas, portanto desenganem-se os que pensam que se não houver um esforço de entendimento vai haver dissolução do Parlamento».
À luz dos últimos acontecimentos, nenhum jornalista, designadamente os que acompanham o presidente, foi capaz de perguntar a razão para uma tal monumental cambalhota. Felizmente, Francisco Louçã tem memória. E a SIC Notícias tem, semanalmente, o "Momento Zen" que está disponível para quiser ver.

MAIS SONDAGENS CURIOSAS

A Universidade Católica levou a cabo uma sondagem, concluída a 4 de Novembro, um dia antes da comunicação presidencial de dissolução de 5 de Novembro, e divulgada a 6 de Novembro. Coincidências. Nos próximos tempo, não vão faltar sondagens curiosas.

P. S. Quem pagou a sondagem?

sexta-feira, novembro 05, 2021

MARCELO: FALTOU VERDADE E MEA CULPA

Os mais descrentes nas instituições e na política não terão paciência para aferir a última comunicação do presidente, pelo que vale a pena recordar sete factos objectivos que explicam a ausência de uma prestação de contas com toda a verdade:

Facto 1: Em vez de assumir o papel de árbitro, a cima dos partidos políticos, o presidente interferiu e ameaçou insistentemente com a dissolução desde 21 de Outubro, seis dias antes da votação no Parlamento, tendo feito idênticas referências ao longo dos 14 dias que antecederam a data para a aprovação na generalidade do Orçamento do Estado para 2022;

Facto 2: A ingerência presidencial na vida parlamentar e partidária abriu a porta a todos os cálculos eleitorais, desde logo da parte do governo que deitou prematuramente a toalha ao chão;

Facto 3: A generalidade dos analistas e comentadores são unânimes, dando corpo à estupefacção dos cidadãos com as declarações do presidente a montante do chumbo do orçamento;

Facto 4: A devolução da palavra ao povo, depois de uma perturbação exibicionista, aconteceu no momento em que o governo não apresentou uma moção de confiança nem foi alvo de uma moção de censura, aliás, mantendo-se em funções, o que revela como a mera vontade pessoal atropelou o texto constitucional.

Facto 5: A tão propalada urgência culminou num surpreendente esticar da data das eleições antecipadas, atirando a vigência de um novo orçamento para o final do primeiro semestre de 2022;

Facto 6: Mais revelador ainda é o silêncio sobre a razão pela qual não demitiu o governo, como defendeu o jurista Jorge Bacelar Gouveia, oportunamente, ao alertar que Portugal fica com um governo à solta;

Facto 7: O auto-elogio da viabilização de três orçamentos, ao tempo em que era líder do PSD, omite que tal não constituiu qualquer garantia de estabilidade, pois António Guterres, na noite de 16 de Dezembro de 2001, apresentou a demissão ao então presidente da República, Jorge Sampaio.




PORTUGAL SEM LEI COM LEIS PARA TUDO

A profusão legislativa, do tema mais fracturante à insignificância, é um tique português transversal a todos os quadrantes políticos. A regulamentação é quando Deus quiser; depois, a orçamentação das implicações financeiras tem dias; e, finalmente, o resultado é a não aplicação da Lei. Haverá melhor exemplo, nos dias que correm, do que a Constituição?

RIO SEM DÉCIBEIS

Rui Rio é certeiro quando diz que a oposição não é mais eficaz por aumentar os decibéis. E volta ter razão quando aponta Assunção Cristas. Mas o líder do PSD não diz tudo. Tal como aconteceu com a ex-líder do CDS/PP, o problema é que, além da ausência mediática, Rui Rio tem um discurso exemplar e uma prática política inconsequente, como demonstra ao negar apoio ao pronunciado Rui Moreira e ao mesmo tempo manter a confiança no secretário-geral do PSD também pronunciado por um tribunal.

ELEIÇÕES ANTECIPADAS A 30 DE JANEIRO

Um discurso defensivo e contraditório, que invoca uma espécie de estabilidade mas resulta em mais incerteza. É um presidente prisioneiro de uma decisão precipitada, com base na ameaça descabida, que apanha uma parte do espectro partidário num processo eleitoral interno. Em síntese, as eleições antecipadas são a 30 de Janeiro de 2022.

quinta-feira, novembro 04, 2021

DA AMEAÇA À FORMALIZAÇÃO DA DISSOLUÇÃO

A comunicação da dissolução é um dos momentos mais graves em Democracia. E, depois do que se passou nos últimos 15 dias, tudo tem que ficar cristalinamente assumido, com verdade e transparência. Portugal precisa de um presidente credível, que não seja ponto de partida e/ou porto de abrigo de manobras de bastidores, e à prova de interesses ocultos e difusos. 

FAMALICÃO E O ESTADO VINGATIVO

EM DEFESA DA FAMÍLIA MESQUITA GUIMARÃES, MÁRTIR DO ESTADO-EDUCADOR (1)

«Direito à "igualdade de oportunidades" é direito às várias oportunidades, no plural; não é direito apenas à única oportunidade programada pelo Estado. Isso é típico da concepção de Estado totalitário».

HIPERMERCADOS E CERVEJA NA LISTA NEGRA

A Autoridade da Concorrência aplicou uma coima de 92 milhões de euros ao Auchan, Continente, Intermarché, Pingo Doce e à Super Bock por concertarem preços numa «conspiração equivalente a um cartel».

P. S. Cidadania é evitar fazer compras nestas superfícies comerciais e deixar de beber esta marca de cerveja, mesmo que um qualquer tribunal venha a reduzir novamente mais uma multa aplicada pela AdC.

AMBIENTE A 200 DENTRO E FORA DAS ESTRADAS

GOVERNO A GOVERNAR REGULADOR

A saga de António Costa contra a regulação independente continua: «Governo tira competência da Anacom que era contestada pelos CTT».

ESQUERDA DE ESTADO

Ver Francisco Louçã e Domingos Abrantes a participar numa formalidade, como aquela que ocorreu com o Conselho de Estado, chamados a aconselhar o presidente sobre uma decisão já tomada e anunciada, é um espectáculo triste para o Bloco de Esquerda e PCP. 

quarta-feira, novembro 03, 2021

"GERINGONÇA OU MUERTE"

Pedro Nuno Santos anda numa velocidade furiosa. Nas estradas e nos corredores da política. Mas a realidade não perdoa: Uma coisa é a teoria, outra coisa é o estado do país. Às vezes, a pressa é tanta que cega.

ANTECIPAÇÃO À MARCELO

Cercado por críticas de todos os quadrantes políticos – e  ainda só agora começaram! –, o presidente já começou a tentar dourar a pílula relativamente ao seu maior erro político de sempre, o qual, aliás, pode custar caro aos portugueses. E agora ensaia a rábula da "antecipação", quando na verdade se tratou de precipitação e ameaça sobre o Parlamento e os partidos políticos.

SNS TEMIDO E COSTA

CONSELHEIROS PARA PRESIDENTE VER

O Conselho de Estado reúne, hoje, depois da dissolução anunciada precipitadamente pelo presidente desde 21 de Outubro, interferindo na negociação do Orçamento do Estado 2022. 

P. S. O fato de palhaço serve sempre a quem o veste... Ou será que há indisposições de última hora? Christine Lagarde à cautela.

O DIABO CHEGOU?

O responsável pela crise, à beira de a formalizar, surge como um factor de desestabilização, desta vez impossível de branquear. Em vez de recuperação e serenidade, o país entrou em "estado de alvoroço", mais uma informalidade desnecessária cuja culpa não pode morrer solteira.

terça-feira, novembro 02, 2021

PRESIDENTE TEM DE PRESTAR CONTAS

O folclore de Marcelo Rebelo de Sousa tinha de dar mau resultado. E a larguíssima maioria que condena a precipitada ameaça presidencial de dissolução não deixa quaisquer dúvidas. Desta vez, o branqueamento institucional não passou. Já nem a imprensa do regime dá a (habitual) cobertura ao presidente, tal é a indignação geral na rua.

O INVERNO DO NOSSO DESCONTENTAMENTO

MUSK SEM TRETAS

Há governantes, ONG' e políticos que ainda não perceberam que há slogans que já não colam. É o caso de Elon Musk que desafiou a ONU a «demonstrar exactamente» como é que seis mil milhões de dólares acabariam com a fome no mundo. É que o multimilionário está disposto a dar essa bagatela (2% da sua fortuna) no caso do dinheiro ir para os bolsos certos. 

A ANTIGERINGONÇA DE ANTÓNIO COSTA


segunda-feira, novembro 01, 2021

RIO DE ADIAMENTOS

Mais uma vez, Rui Rio pede o adiamento das directas. Depois da derrota há 15 dias, o braço-de-ferro com Paulo Rangel é decidido no Conselho Nacional do PSD, a 6 de Novembro, já com conhecimento da data das eleições antecipadas.

P. S. Francisco Rodrigues dos Santos já arrumou o assunto, tendo conseguido o adiamento do congresso, à custa do erro de avaliação dos restantes "barões" do CDS/PP.

FOI O PS QUE ROEU A CORDA (1)

O QUE ESCONDE MARCELO?

COP26 E OS SLOGANS

A exigência de medidas urgentes de preservação ambiental à escala global não são compatíveis com a governação de políticos dominados pelo marketing e concentrados em slogans que já não convencem ninguém. 

IPSE DIXIT. BOA SEMANA!


O chumbo do Orçamento do Estado
é o fim de uma solução política 
que nunca serviu os interesses do país.
Joaquim Sarmento


Chega é o grande aliado do PS.
Paulo Rangel

Tudo isto me parece precipitado. 
Há aqui qualquer coisa que parece que nos escapa. 
Pedro Santana Lopes

domingo, outubro 31, 2021

MILGALHAS DA BAZUCA MOVEM

O súbito interesse pela liderança e pela observância das regras democráticas no CDS/PP são comoventes. Rasgam-se as vestes e até cartões partidários. E as declarações de Filipe Anacoreta Correia não foram suficientes. Entretanto, Paulo Portas já entrou na liça.

"INTERESSE NACIONAL" COM FARTURA

Dos órgãos de soberania aos partidos, sem esquecer a imprensa, nunca se ouviu falar tanto no "interesse nacional". Chega a ser hilariante. Mas ainda falta o ponto alto, a existir ainda algum escrutínio: a prestação de contas do presidente pela decisão de avançar com a dissolução da Assembleia da República – cuja responsabilidade política se verá mais adiante – e pela data escolhida para as eleições antecipadas. 

P. S. Já faltou mais para alguns jornalistas cantarem o hino nacional com a mão no bolso, perdão, no peito.

QUANDO SERÁ PORTUGAL ULTRAPASSADO PELA ROMÉNIA

ALERTA NO CALDAS

 Seis militantes do CDS/PP já abandonaram o partido.

sábado, outubro 30, 2021

E LÁ SE FOI O ADOLFO

Adolfo Mesquita Nunes não pára. Depois de optar pela GALP, em Março de 2019, e de ameaçar regressar ao CDS/PP, em Fevereiro de 2021, eis o anúncio do abandono do CDS/PP em Outubro de 2021. Será desta?

BLOCO E PCP: DEZ ANOS PARA APRENDER A LIÇÃO

O Bloco de Esquerda e o PCP prestaram um serviço público, ainda que tardio, ao chumbar o PEC IV de José Sócrates em 2011. Dez anos depois aprenderam a lição, colocando um ponto final na farsa política de esquerda de António Costa.

SNS EM DESINTEGRAÇÃO

O dia-a-dia nos hospitais públicos, designadamente no IPO de Lisboa, remete para crimes políticos e públicos impunes que culminam sempre no abandono e desprezo pelos cidadãos, sobretudo dos mais pobres. É a realidade mil vezes abafada, com a cumplicidade presidencial e da imprensa, a rebentar à tona de um país à deriva. É o resultado da política de "esquerda" de António Costa no seu esplendor. 

sexta-feira, outubro 29, 2021

O PRIMEIRO ERRO DE PAULO RANGEL

Paulo Rangel cometeu um erro, ao aceitar ir a Belém à socapa, antes dos líderes partidários, permitindo a percepção geral de que é mais um "boneco" para deleite de Marcelo Rebelo de Sousa. E com a agravante de ter atacado Rui Rio por ter metido o presidente na ordem com toda a razão

P. S. O candidato à liderança do PSD está demasiado confiante. E devia prestar mais atenção ao bom exemplo de Miguel Poiares Maduro que, após ter aceite o convite do eurodeputado, anunciou a imediata suspensão da sua participação num espaço de opinião da RTP, não dando espaço a qualquer especulação e/ ou frete.

CÁ SE FAZEM, CÁ SE PAGAM?

DE CAMBALHOTA EM CAMBALHOTA PRESIDENCIAL

Já há mais notícias, em que fica o dito pelo não-dito, do cada vez mais desnorteado Marcelo Rebelo de Sousa. Afinal, as eleições podem ser em Fevereiro de 2022. Isto, no preciso momento, em que líderes partidários criticam as precipitações e ingerências presidenciais.

P. S. No rescaldo do chumbo orçamental, pior só mesmo a caricatura política que lidera a Madeira.

RIO COM "PICA" TARDIA

Para o presidente do PSD se defender, publicamente, das patifarias políticas Marcelo Rebelo de Sousa, com razão e legitimidade, é caso para dizer que Rui Rio despertou para a realidade. Demasiado tarde?

quinta-feira, outubro 28, 2021

E JÁ COMEÇOU A OUTRA "BAZUCA"

«Governo deixa de publicar evolução das metas da bazuca».

TANTO AINDA POR SABER... E DIVULGAR

A montante do chumbo do Orçamento do Estado 2022 há raízes profundas: desrespeito constitucional, abastardamento institucional, falta de ética, sede de protagonismo e excesso de folclore. E, de pressão em pressão, pública ou privada, de crise em crise, tanto ainda por saber... E divulgar.

ASSANGE NÃO PASSA EM PORTUGAL

A forma como a imprensa portuguesa ignora Julian Assange é de uma pequenez reveladora. E já lá vão dois dias em que está a ser discutido o recurso de extradição apresentado pelos Estados Unidos da América, num tribunal de Londres.

P. S. Mais uma vez, Joe Biden não faz a diferença em relação a Donald Trump.

CLARIFICAÇÃO NO PS

Quanto tempo vai ser preciso para a comunicação social fazer/obter a resposta à questão que se impõe: António Costa abandona a vida política e/ou vai para Bruxelas se não conseguir a maioria absoluta nas eleições antecipadas de 2022?

O DAY AFTER

"SHOW ME THE MONEY"

NOVO CICLO COM MAIS FUTURO

O país acordou, sem dramas, mais ciente das responsabilidades. Consciente de um presidente que é um factor de perturbação em vez de ser uma referência de credibilidade e união. E mais atento aos truques, porventura mais exigente em relação a uma imprensa de cócoras perante o poder, salvo raríssimas excepções.

quarta-feira, outubro 27, 2021

É COMO É MAS PODIA SER MELHOR

A montante do chumbo do Orçamento do Estado 2022 há raízes profundas: o desrespeito constitucional, o abastardamento institucional, a falta de ética, a sede de protagonismo e o excesso de folclore. E, de pressão em pressão, pública ou privada, de crise em crise, tanto ainda por saber... E divulgar.

PORTUGAL DO VALE-TUDO

Depois da cambalhota e do frete, um presidente desce ao nível nunca visto em Democracia para branquear o governo moribundo. E o primeiro-ministro, à beira de eleições antecipadas, joga a maioria absoluta e até pode rumar descansado a Bruxelas se perder, garantindo os seus desejos pessoais e políticos antes dos interesses do país. António Costa tem o vale-tudo que ajudou a criar. Portugal não merecia tanta intriga e aviltamento.