MAIS ACTUAL BLOG

Rui Costa Pinto - Jornalista/Editor/Publisher

sábado, fevereiro 27, 2010

Face Oculta: a hora das 'secretas'

As revelações factuais sobre o envolvimento directo de José Sócrates na tentativa de controlar a comunicação social e a posterior tentativa de apagar o seu rasto fazem lembrar uma 'operação negra', ou seja, os serviços de informações. Chegou a hora de começar a escrutinar de que lado se posicionaram as 'secretas': do lado dos que indiciaram o primeiro-ministro de atentado contra o Estado de Direito ou do lado dos que suspeitaram que se trata de uma conspiração contra o primeiro-ministro?

sexta-feira, fevereiro 26, 2010

Face Oculta: Sol a abrir

No dia em que o semanário colocou Fernando Pinto Monteiro no devido lugar, afirmando o que há muito tempo se antecipava – mas que ninguém ainda tinha tido a coragem editorial de investigar e assumir –, José António Saraiva foi ao parlamento dar a cara pelas notícias e pelos jornalistas que as assinam, contribuindo para deixar ainda mais cristalinos os factos que estão em cima da mesa. São dois momentos especiais, num só dia, que ainda permitem ter esperança num jornalismo livre e numa justiça credível.
PS. Há muito tempo que não assistia a um director a agradecer o trabalho dos jornalistas. Ao fazê-lo, perante os deputados, José António Saraiva revelou dignidade profissional.

quinta-feira, fevereiro 25, 2010

Face Oculta: o mistério PT

Depois da audição de Rui Pedro Soares, Henrique Granadeiro e Zeinal Bava têm muitas explicações a dar na próxima deslocação ao parlamento. E, face à extraordinária performance do ex-administrador da PT, ambos ficaram a um curtíssimo passo de perder qualquer réstia de confiança.

Face Oculta: Serviço Público

Um oportuno link, na home page do "Público", permite acompanhar as audições sobre a liberdade de expressão na Assembleia da República.

quarta-feira, fevereiro 24, 2010

Orlando Zapata

A luta de Orlando Zapata, que morreu após uma greve de fome, em protesto contra a ditadura cubana, é um espécie de anátema que se abate sobre os actuais guardiões da liberdade das democracias ocidentais. Por isso, tão pouca importância lhe foi dada em vida e após a sua morte. Não é o primeiro, nem será o último, em nome dos interesses de Estado, obviamente.

Face Oculta: his so-called life

O PM continua a ser tratado como mentiroso no parlamento.

terça-feira, fevereiro 23, 2010

Madeira: a outra tragédia

Da terrível tragédia natural, com perdas de vidas e prejuízos materiais, já todos falaram. Entretanto, e à medida que as televisões mostram a Madeira profunda, também choca o emergir de um povo pobre que não aparece nos postais da "pérola do Atlântico" ou nas fotografias das grandes obras do regime. Até podia ser uma oportunidade para aprender alguma coisa... Na Madeira e no continente.

Face Oculta: segredo versus bandalheira

A violação do segredo de justiça continua a alimentar o debate. Até já há quem lhe chame bandalheira. E então que dizer da surrealista situação de ainda ninguém ter podido escrutinar o arquivamento-relâmpago?

Madeira: a realidade dos factos

João Carvalho Fernandes, no blog "Revolta", lança um alerta do maior interesse e oportunidade. Algo substantivo e importante, que merece reflexão, num tempo em que o estilo e forma ocupam os medíocres do costume.

segunda-feira, fevereiro 22, 2010

Sinais de fogo: nota positiva

O regresso de Miguel Sousa Tavares é um contributo para mais e melhor informação. Ainda que o jornalista tenha confirmado que já não é o que era, conseguiu provar que ainda é capaz de fazer uma entrevista serena e incisiva q.b.
O melhor elogio à entrevista é simples: José Sócrates não conseguiu iludir nenhuma das questões que estão na agenda mediática e foi obrigado a dar uma versão dos acontecimentos que, certamente, não deverá repetir em sede de Comissão Parlamentar de Inquérito.

Os aspirantes

«Gentinha menor»


António Ribeiro Ferreira, in Correio da Manhã.

domingo, fevereiro 21, 2010

Face Oculta: xeque-mate 1

Depois de assistirmos a um primeiro-ministro que leva uma roda de mentiroso, chegou a hora de questionar a veracidade das declarações de Fernando Pinto Monteiro, como revelam o Público, o DN e o CM. Não é possível sustentar esta situação na justiça por muito mais tempo.

Quem será o primeiro a fazer de primeiro?

Os três candidatos à liderança do PSD e do governo de Portugal ainda não esboçaram um sinal de que estão de partida para a Madeira. Estão à espera de autorização de alguém?

Madeira e a República

Alberto João Jardim e José Sócrates estiveram à altura da calamidade que afectou a uma parte do território português.

sábado, fevereiro 20, 2010

Atirar Sócrates à parede

Aqui e ali, devagarinho, para ver se pega, está a ser lançada a ideia de uma candidatura de José Sócrates a Presidente da República em 2011. Obviamente, é claro que o próprio não sabe de nada, como se comprovará numa qualquer conversa telefónica. Não sei se é mais hilariante a hipótese, a análise da consistência da hipótese ou a forma como está a ser veículada a hipótese.

Desastre na Madeira

A pronta disponibilidade de Rui Pereira, ministro da Administração Interna, para se deslocar à Madeira revela que ainda há um pingo de sentido de Estado no actual governo.

Manuel Alegre: candidato ou divindade?

A candidatura de Fernando Nobre agitou a esquerda institucional. Aparentemente, Manuel Alegre considera que todos os cidadãos de esquerda deveriam estender uma passadeira vermelha para poder passear o vazio de ideias, ao melhor estilo gaulista, e o silêncio envergonhado sobre o que se está a passar em Portugal. A necessidade do apoio do PS vale assim tanto? Ou será que o passado de cidadania de Fernando Nobre, sem tachos nem mordomias, marca assim tanto a diferença?

Face Oculta: a diferença

O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público e a Associação Sindical dos Juízes Portugueses, pela voz firme e serena de João Palma e António Francisco Martins, têm demonstrado uma ímpar capacidade de afirmação e sentido de responsabilidade. Com sentido de oportunidade e rigor, os sucessivos pedidos de clarificação têm obrigado os mais altos dignitários judiciais a confrontarem-se com as suas próprias decisões mais do que discutíveis e opacas.

Face Oculta: Taguspark

De revelação em revelação, chegou a vez do pequeno almoço do primeiro-ministro mais caro da história de Portugal chegar às manchetes por causa de um contrato (clandestino?) entre a Taguspark e Luís Figo, conforme revela o Expresso. E Fernando Pinto Monteiro não arquivou?

quinta-feira, fevereiro 18, 2010

Face Oculta: o desclabro (4)

Face Oculta: o descalabro (3)

No âmbito dos trabalhos da comissão de Ética, o Bloco de Esquerda está muito cioso da investigação sobre o episódio das escutas a Belém. Tanto que chamou Fernando Lima. Resta perguntar: E as agências de comunicação? Não há ninguém que represente as agências de comunicação quando está em causa a liberdade de imprensa? É preciso falar mais claro ou é também preciso um e-Mail??

Face Oculta: o descalabro (2)

A estratégia deste PS socrático em aproveitar o descalabro em que se está a afundar para fazer um escrutínio do que se passa nas redacções da comunicação social provoca um sentimento misto: por um lado, é uma óbvia manobra de diversão; por outro, é um dos mais importantes contributos pela transparência que José Sócrates poderá deixar ao país no momento em que está de saída.

Face Oculta:o descalabro

A comunicação ao país de José Sócrates é o momento que marca o descalabro. E é um dos momentos mais tristes da história da Democracia, sim, Democracia.

Face Oculta: São Bento

José Sócrates chamou os jornalistas à residência oficial.

Face Oculta: Edite, Lello & cia

Com algum atraso, admito, reli as mais recentes tiradas de Edite Estrela e José Lello a propósito do toque a reunir dos socráticos. É nestes momentos estimulantes que a liberdade de expressão também se fundamenta. É deixá-los falar, o mais que puderem, quiserem e souberem, pois são um dos maiores trunfos para revelar a Face Oculta do actual poder.

Fernando Nobre: uma esperança

O anúncio da candidatura presidencial do responsável pela AMI é uma lufada de ar fresco. Um sinal de esperança de que ainda há uma esquerda que não está refém do folclore, do patrioteirismo e dos partidos políticos.

Face Oculta: Finalmente, Almeida Santos

O presidente do PS surpreendeu, ontem, ao afirmar que «isto vai dar em nada». Isto, obviamente refere-se à informação sobre o envolvimento de José Sócrates num plano de controlo da comunicação social. E das duas uma: Ou Almeida Santos fala do que não sabe ou então a douta opinião jurídica é fundamentada por uma análise das escutas de um processo que ainda está em investigação.

terça-feira, fevereiro 16, 2010

Ponto de ordem

«O esforço para branquear o que se está a passar, há demasiado tempo, há-de ficar, seguramente, como o cúmulo do anedotário político, mas também como mais uma das páginas vergonhosas da história deste PS e da democracia».

Face Oculta: reacção socrática

A reacção do primeiro-ministro às últimas notícias está iminente. A expectativa aumenta à medida que são conhecidos os sms anónimos. Será uma manifestação ou um contacto porta a porta? O estilo será o do animal feroz ou do cordeiro? O fundo do cenário mantém-se azul ou verde? Com ou sem teleponto? Será tipo tsunami ou onda que enrola na areia? A RTP assegura o Host Broadcasting Service? Luís Figo já está confirmado? E a PT a paga?
PS: Esperemos que Henrique Granadeiro não se esqueça de anotar o grande dia na agenda pessoal.

domingo, fevereiro 14, 2010

Face Oculta: António Costa em movimento

O presidente da Câmara de Lisboa foi apanhado pela turba dos acontecimentos. Ao expressar que não quer o poder, tenta alimentar em lume brando as ambições no seio do PS. Será suficiente? Tudo aponta que o poder lhe vai cair no colo, tal e qual como aconteceu a Santana Lopes. O destino prega cada partida...

sábado, fevereiro 13, 2010

Henrique Granadeiro não sabia?

O chairman da PT continua a demarcar-se da tentativa de assalto à comunicação social com os dinheiros do cofre da empresa que lidera. É notável! Mas, hoje, o CM revela que a mesma empresa pagou a campanha de José Sócrates. Será que no topo da empresa ninguém sabia de mais esta negociata?

quinta-feira, fevereiro 11, 2010

Não ao jornalismo cobarde

E o "Sol" continua a brilhar

A notícia faz lembrar outros tempos.

Face Oculta: o assessor de Jaime Gama

Através do Portugal dos Pequeninos, fiquei a saber que um tal senhor Âmbar (existe?) exprimiu a sua opinião sobre a Petição "TODOS PELA LIBERDADE", tratando a Assembleia da República como se fosse a sua casa. É caso para dizer que já houve 'boys' (verdadeiros!) que foram corridos por muito menos. Ainda assim, é caso para dizer: viva a liberdade de expressão.

Face Oculta: a crítica intelectual

No momento em que o "chefe" é posto em causa, eis Manuel Maria Carrilho, em artigo de opinião, no DN, a recordar a santa aliança entre os que controlam e mercantilizam a informação. Nada mais apropriado para reflectir neste momento. E para bom entendedor, meia palavra basta: «É por isso bom lembrar a ideia de Stuart Mill, para quem a democracia é sempre um combate contra os "interesses sinistros" que desprezam o bem público».

quarta-feira, fevereiro 10, 2010

Paulo Rangel avança para o PSD

É uma nótícia boa para a dignificação da classe política. E para o grande debate que o PSD precisa de levar a cabo urgentemente.

Face Oculta: Honrar o passado

Mário Soares pensou, pensou e desvalorizou o plano de José Sócrates para afastar Manuela Moura Guedes e controlar a TVI, garantindo que há liberdade de imprensa em Portugal. É uma opinião coerente e consonante com o seu passado na chefia do governo e do Estado. Em boa verdade, poderia Mário Soares ter o atrevimento político de dizer outra coisa?

A debandada socrática (2)

Os socialistas mostram-se cada vez mais embaraçados com o "chefe". O silêncio dos notáveis do PS diz tudo. E há mais "Sol" esta semana.

terça-feira, fevereiro 09, 2010

Face Oculta: Declarações formais

Alberto Martins, a exemplo do "chefe", fez uma declaração de princípio sobre as revelações do semanário "Sol", mas não esclareceu nada. Aliás, este PS, depois de ser eleito, assume que já não tem que dar explicações ao povo. É mais uma declaração política, sem direito a perguntas dos jornalistas, para lançar a ameaça do endurecimento da lei da rolha. O que se segue? Mais uma entrevista na RTP?

domingo, fevereiro 07, 2010

Marcelo Rebelo de Sousa: imperdível

Hoje, "As escolhas de Marcelo" merecem toda a atenção.

Face Oculta: A confirmação

Há quem lhe chame atitude de Estado e até respeito pelo interesse nacional. Porém, as ondas de choque provocadas pelas revelações do semanário "Sol" traduzem uma outra realidade indesmentível: As reacções tímidas do presidente da República, do candidato presidencial Manuel Alegre, da generalidade dos partidos políticos e demais personalidades de referência são a melhor explicação para o actual caos na justiça e para o surgimento de políticos como José Sócrates.

sexta-feira, fevereiro 05, 2010

Face Oculta: à espera de Cavaco e Sócrates

Vai valer a pena esperar pelas declarações do presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, e do primeiro-ministro, José Sócrates, sobre os novos desenvolvimentos do processo Face Oculta publicados pelo semanário "Sol".

Zeinal Bava

A entrevista do presidente da comissão executiva da Portugal Telecom à RTP, no dia dia 25 de Junho de 2009, entre outras declarações públicas, tem de ser escrutinada à luz das revelações do semanário "Sol", a propósito dos «indícios muito fortes da existência de um plano em que está directamente envolvido o governo, nomeadamente o primeiro-ministro, visando o controlo da estação de televisão TVI e o afastamento da jornalista Manuela Moura Guedes e do seu marido, José Eduardo Moniz, para controlar o teor das notícias».
De igual modo, a CMVM tem garantir ao mercado que o comportamento do alto executivo de uma das mais importantes empresas portuguesas cotada na Bolsa de Valores foi correcto e o mais adequado.

Não há ETA que valha

José Sócrates e Fernando Teixeira dos Santos vão ter que meter a viola no saco e governar. Não há terrorismo – separatista, regional e institucional – que evite a consolidação de uma realidade cada vez mais nítida – José Sócrates distribuiu subsídios e escondeu a realidade orçamental para ganhar as últimas eleições legislativas.

Os telefonemas de José Sócrates

Depois de tudo o que se tem dito sobre o estado da economia e das finanças de Portugal na imprensa internacional, estranhamente ainda não há quaisquer relatos dos célebres telefonemas de José Sócrates – directo ou por serviçal interposto – com pressões e ameaças sobre os administradores, directores e jornalistas dos grandes jornais e estações de televisão mundiais. Por que será?

quinta-feira, fevereiro 04, 2010

Tempestade ou esquizofrenia?

Umas dezenas de milhões de euros para a Madeira, que todos os partidos parlamentares estão disponíveis para autorizar – por que será? –, levantaram uma tempestade política a que não se assistiu quando se confirmou o desvio de mais de cinco mil milhões de euros no défice de 2009. A corte do costume tenta passar a imagem de um governo de rigor que nunca existiu nos últimos cinco anos. Há quem pape a manobra. E quem não a pape, como se está a verificar nos mercados internacionais e na Bolsa de Valores portuguesa, a cair a pique.

quarta-feira, fevereiro 03, 2010

Do bluff à tentação

Enquanto decorre a reunião do Conselho de Estado, a Bolsa de Valores deu um tombo de quase três por cento. Entretanto, a votação da lei das Finanças Regionais está à bica e sobe o tom do bluff do primeiro-ministro em apresentar a demissão no caso da oposição parlamentar manter a sua posição. Abre-se uma janela de oportunidade: José Sócrates ceder à tentação de bater com a porta. Será que pode?

Conselho de Estado com mais encanto

A reunião promovida por S. Ex.ª o Presidente da República vai juntar os notáveis e as muito poucos recomendáveis 'personalidades' de Portugal que merecem uma recepção à altura.

terça-feira, fevereiro 02, 2010

Crespo, critério e trauliteiros

Mário Crespo é um profissional respeitável e respeitado. Não é preciso ser seu amigo para o defender publicamente. O critério da defesa da liberdade de opinião e de imprensa não deve ser casuístico nem de geometria variável, consoante os interlocutores ou os interesses dos 'patrões'. Ou se está do lado da liberdade, ou se alinha com os trauliteiros que até são capazes de eleger um 'alvo' à mesa, entre duas goladas de Barca Velha. Estou do lado de Mário Crespo, como de Manuela Moura Guedes e de tantos outros, mais ou menos notáveis, que foram arredados pela força dos prepotentes e a fraqueza dos amanuenses do costume. O caso do pivot da SIC Notícias só surpeende por envolver José Leite Pereira, director do JN, mas está perfeitamente enquadrado no actual estado pantanoso de relações entre o poder socialista e a comunicação social. Aliás, em 17 de Janeiro, a propósito de Marcelo Rebelo de Sousa, já questionava: «Quem será o senhor que se segue